China exige respeito às regras e ao papel da ONU

O chinês reiterou o compromisso de seu país com o desenvolvimento pacífico, o multilateralismo, a reforma e a abertura

www.brasil247.com - Xi Jinping se dirige à ONU por videoconferência
Xi Jinping se dirige à ONU por videoconferência (Foto: Mídia chinesa)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - O presidente chinês, Xi Jinping, apelou na segunda-feira (25) aos 193 países membros das Nações Unidas (ONU) para que respeitem o papel daquele órgão, as regras e as decisões adotadas dentro dele, informa a Prensa Latina.

Durante uma cerimônia que marcou o 50º aniversário da recuperação do assento do gigante asiático na ONU, o presidente defendeu cuidar dela, não explorando-a para benefícios individuais e muito menos abandonando-a unilateralmente.

Ele insistiu em que as regras internacionais só deveriam ser moldadas por todos os membros da ONU, e nunca por nenhum país ou grupo em particular.

PUBLICIDADE

Xi convidou o mundo a escolher a cooperação em vez do confronto, a escolher a abertura em vez do isolamento, e a escolher o benefício mútuo em vez dos jogos de soma zero.

"Devemos ser firmes na oposição a todas as formas de hegemonia e política de poder, assim como a todas as formas de unilateralismo e protecionismo (...) A humanidade é um todo comum e a Terra é nossa casa comum. Ninguém e nenhum país pode se salvar sozinho", disse ele.

PUBLICIDADE

Xi enfatizou a necessidade de promover a paz, o progresso, a equidade, a justiça, a democracia e a liberdade como valores comuns da humanidade, mas também exortou a superar dificuldades de solidariedade e buscar um desenvolvimento comum em harmonia.

O líder comunista chinês também reiterou o compromisso de seu país com o desenvolvimento pacífico, o multilateralismo, a reforma e a abertura. Ele também enfatizou que a China abriu um caminho para a proteção dos direitos humanos, de acordo com a tendência dos tempos e as características peculiares chinesas.

PUBLICIDADE

Além de falar no evento, Xi Jinping realizou uma reunião de videoconferência com o Secretário Geral da ONU, António Guterres, e analisou questões sensíveis da agenda regional e global.

Ele reafirmou o compromisso de coexistência pacífica, respeito e cooperação mutuamente benéfica diante de qualquer conflito e garantiu que a China continuaria a contribuir para enfrentar desafios como a mudança climática, enfrentando a Covid-19 e protegendo a biodiversidade.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email