China pede ação conjunta entre países para conter difusão mundial do novo coronavírus

A China está disposta a trabalhar com outros países como Japão e Coreia do Sul para adotar medidas necessárias a conter a difusão transnacional do novo coronavírus, disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Zhao Lijian, na terça-feira (25)

Zhao Lijian, porta-voz da Chancelaria chinesa
Zhao Lijian, porta-voz da Chancelaria chinesa (Foto: Diário do Povo)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247, por Diário do Povo - A China está disposta a trabalhar com outros países como Japão e Coreia do Sul para adotar medidas necessárias a conter a difusão transnacional do novo coronavírus, disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Zhao Lijian, na terça-feira (25).

Os casos confirmados da infecção na parte continental da China aumentaram para 77.658 na segunda-feira, de acordo com a Comissão Nacional de Saúde.

Com o aumento diário de 71 mortes, um total de 2663 pessoas morreram vitimadas da doença.

Enquanto a China já testemunha uma tendência de queda das novas infecções, a situação em outros países está piorando. Agence France-Presse relatou que há mais de 2.000 casos e 30 mortes fora da China.

A Coreia do Sul, Itália e Irã testemunham um incremento robusto de infecções, enquanto alguns países no Oriente Médio relataram seus primeiros casos, informou AFP.

“A China está prestando grande atenção à propagação do vírus no Japão e Coreia do Sul, e conhecemos completamente o que eles estão experienciando,” disse Zhao numa coletiva de imprensa rotineira.

Referindo que a China, o Japão e a Coreia do Sul são países vizinhos, Zhao disse que os três países devem ajudar um ao outro e levar a cabo a cooperação.

Ele afirmou que Beijing compartilhará as informações e experiências com os dois países, e oferecerá apoio e assistência ao seu alcance em conformidade com suas necessidades.

As regiões chineses que têm contatos estreito com a Coreia do Sul e o Japão, tais como Qingdao, Weihai e Yantai, na província de Shandong, e Dalian na província de Liaoning, têm adotado medidas preventivas em lidar com as chegadas dos passageiros dos países acima referidos.

Essas regiões têm reforçado as medidas de triagem e quarentena fronteiriças, bem como restringido a entrada dos cidadãos estrangeiros e requerido seus isolamentos. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247