China pede aos Estados Unidos "que não abusem da força"

"A perigosa operação militar dos EUA viola as normas fundamentais das relações internacionais e agrava tensões e turbulências regionais", disse o ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi, ao seu colega iraniano, Mohamad Javad Zarif, durante uma conversa por telefone

Ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi
Ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi (Foto: Jason Lee/Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A China pediu aos Estados Unidos "que não abusem da força" após o ataque com um míssil que matou o general iraniano Qassem Soleimani no arredores do aeroporto de Bagdá, capital do Iraque.

"A perigosa operação militar dos EUA viola as normas fundamentais das relações internacionais e agrava tensões e turbulências regionais", disse o ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi, ao seu colega iraniano, Mohamad Javad Zarif, durante uma conversa por telefone, segundo uma declaração publicada no site de seu ministério.

A China "se opõe ao uso da força nas relações internacionais. Meios militares, como pressão extrema, estão fadados ao fracasso", acrescenta Wang.

Nesta sexta-feira 3, a China já havia manifestado preocupação sobre o ataque que agravava o conflito entre Irã e Estados Unidos e disse que o assassinato de Soleimani no Iraque pelos EUA viola a soberania do país árabe.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247