Chomsky sugere que Lula foi vítima de um novo tipo de golpe

Um dos maiores intelectuais da atualidade, o filósofo e linguista norte-americano Noam Chomsky afirmou em palestra concedida nesta segunda-feira 17 no Uruguai que as políticas do ex-presidente Lula "foram semelhantes às dos anos 60, que levaram a um golpe militar fortemente apoiado pelos Estados Unidos"; "Mas agora [com Lula no governo] os EUA não tinham condições de dar um golpe militar", completou, depois de destacar que a "América Latina foi a primeira vítima do neoliberalismo e do Consenso de Washington"

www.brasil247.com - Um dos maiores intelectuais da atualidade, o filósofo e linguista norte-americano Noam Chomsky afirmou em palestra concedida nesta segunda-feira 17 no Uruguai que as políticas do ex-presidente Lula "foram semelhantes às dos anos 60, que levaram a um golpe militar fortemente apoiado pelos Estados Unidos"; "Mas agora [com Lula no governo] os EUA não tinham condições de dar um golpe militar", completou, depois de destacar que a "América Latina foi a primeira vítima do neoliberalismo e do Consenso de Washington"
Um dos maiores intelectuais da atualidade, o filósofo e linguista norte-americano Noam Chomsky afirmou em palestra concedida nesta segunda-feira 17 no Uruguai que as políticas do ex-presidente Lula "foram semelhantes às dos anos 60, que levaram a um golpe militar fortemente apoiado pelos Estados Unidos"; "Mas agora [com Lula no governo] os EUA não tinham condições de dar um golpe militar", completou, depois de destacar que a "América Latina foi a primeira vítima do neoliberalismo e do Consenso de Washington" (Foto: Gisele Federicce)


247 – Durante uma conferência na Fundação Liber Seregni, no Uruguai, nesta segunda-feira 17, o filósofo norte-americano Noam Chomsky, um dos maiores intelectuais da atualidade, sugeriu que o ex-presidente Lula tenha sido vítima de um novo tipo de golpe, com apoio dos Estados Unidos.

Ressaltando a "liderança de Lula" na América Latina, Chomsky destacou que as políticas do ex-presidente petista "foram semelhantes às dos anos 60, que levaram a um golpe militar fortemente apoiado pelos Estados Unidos".

"Mas agora [com Lula no governo] os EUA não tinham condições de dar um golpe militar", completou. Pouco antes, ele havia dito que a "América Latina foi a primeira vítima do neoliberalismo e do Consenso de Washington".

"E a América Latina foi a primeira região a dispensar e a emergir do Consenso de Washington e do neoliberalismo", disse, segundo a cobertura feita pelo jornalista Rogério Tomaz Jr., pelo Twitter, da palestra do linguista.

Chomsky disse ainda que "a estrutura de classes da América Latina possui enorme concentração de renda e desigualdade".

O intelectual norte-americano comentou a crise dos refugiados: "é uma crise cultural e moral da nossa sociedade". E criticou a omissão da mídia ao não cobrar de Donald Trump posição a respeito da mudança de clima global. Ele mencionou também a possibilidade de, numa eventual corrida nuclear, um ataque preventivo da Rússia iniciar uma guerra que aniquile a humanidade.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email