Coalizão apoiada pelos EUA anuncia derrota do 'Estado Islâmico' na Síria

Forças apoiadas pelos EUA declararam o fim do autoproclamado califado instaurado por terroristas na região, mas grupo extremista ainda representa uma ameaça global. As FDS (Forças Democráticas Sírias), que são apoiadas pelos Estados Unidos, disseram ter dado fim ao "califado" criado pelo grupo extremista autoproclamado EI (Estado Islâmico)

Coalizão apoiada pelos EUA anuncia derrota do 'Estado Islâmico' na Síria
Coalizão apoiada pelos EUA anuncia derrota do 'Estado Islâmico' na Síria

247, com BBC News - Forças apoiadas pelos EUA declararam o fim do autoproclamado califado instaurado por terroristas na região, mas grupo extremista ainda representa uma ameaça global. As FDS (Forças Democráticas Sírias), que são apoiadas pelos Estados Unidos, disseram ter dado fim ao "califado" criado pelo grupo extremista autoproclamado EI (Estado Islâmico).

"As Forças Democráticas Sírias declaram a total eliminação do chamado califado e a total derrota territorial do EI", disse Mustafa Bali, porta-voz da FDS, pelo Twitter.

"Neste dia único, homenageamos os milhares de mártires que tornaram essa vitória possível.", afirmou o porta-voz.

Em seu auge, o EI controlou uma área de 88 mil quilômetros quadrados no norte da Síria e do Iraque, governou quase 8 milhões de pessoas, ganhou bilhões de dólares com a exploração de petróleo, extorsões, roubos e sequestros, e usou seu território como base para ataques em outros países.

Mas o grupo ainda é considerado uma grande ameaça global por ainda deter uma presença significativa na região e ter filiados em diversos outros países, como Nigéria, Iêmen, Afeganistão e Filipinas.

A aliança de forças representada pela FDS, lideradas pelos curdos, começou sua ofensiva final contra o EI no início de março, contra militantes que estavam encurralados no vilarejo de Baghuz, no leste sírio.

A FDS teve de conter seus esforços após ser revelado que um grande número de civis se encontrava ali, abrigados em edifícios, tendas e túneis. Milhares de mulheres e crianças fugiram rumo aos campos de refugiados controlados pela aliança.

Combatentes do EI também abandonaram Baghuz, mas aqueles que permaneceram ofereceram uma grande resistência, com o uso de homens e carros bomba no conflito.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247