Com salários atrasados, consulados estão em greve

Serviço consular do Brasil na França fechou as portas na manhã desta terça-feira; Cônsul Julio Cezar Zelner Gonçalves confirmou ao 247 que o pagamento dos funcionários locais de fevereiro não foi feito, após atraso também em janeiro, mas minimizou o problema: "questão deve ser resolvida em poucos dias"; situação, no entanto, se repete em mais seis consulados e atinge também a missão do Brasil na OEA, em Washington, e na ONU, em Nova York

Serviço consular do Brasil na França fechou as portas na manhã desta terça-feira; Cônsul Julio Cezar Zelner Gonçalves confirmou ao 247 que o pagamento dos funcionários locais de fevereiro não foi feito, após atraso também em janeiro, mas minimizou o problema: "questão deve ser resolvida em poucos dias"; situação, no entanto, se repete em mais seis consulados e atinge também a missão do Brasil na OEA, em Washington, e na ONU, em Nova York
Serviço consular do Brasil na França fechou as portas na manhã desta terça-feira; Cônsul Julio Cezar Zelner Gonçalves confirmou ao 247 que o pagamento dos funcionários locais de fevereiro não foi feito, após atraso também em janeiro, mas minimizou o problema: "questão deve ser resolvida em poucos dias"; situação, no entanto, se repete em mais seis consulados e atinge também a missão do Brasil na OEA, em Washington, e na ONU, em Nova York (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Roberta Namour, correspondente do 247 em Paris – Por volta das 13h da última terça-feira, funcionários do Consulado do Brasil em Paris interromperam o serviço e declararam estado de greve.

Eles orientaram os brasileiros que aguardavam na fila a deixar o local. “Enquanto não recebermos o salário em dia, não retomaremos o atendimento”, alegaram enquanto fechavam as portas.

Um aviso foi posteriormente colado no vidro do Consulado. Não há previsão oficial de volta ao trabalho.

Em entrevista ao 247, o Cônsul Julio Cezar Zelner Gonçalves diz que foi pego de surpresa com a paralisação, que começou na Embaixada do Brasil em Paris.

Ele confirmou que o pagamento dos funcionários locais de fevereiro não foi feito, após atraso também em janeiro, mas minimizou o problema. “Desde os anos 90 que isso não acontece. As contratações seguem a lei da França, então eles estão acostumados com a cultura local. Ficaram alarmados pensando que havia crise, mas a questão deve ser resolvida em poucos dias”, disse. Até lá, o Consulado permanece fechado.

A situação em Paris não é um caso isolado. Segundo Claudio Humberto, do Diário do Poder, no total sete consulados-gerais e duas embaixadas ainda não receberam os salários de fevereiro.

Em 2012, uma greve de servidores do Itamaraty atingiu ao menos 125 postos brasileiros no exterior, entre embaixadas, consulados e representações. Na época, a principal reivindicação dos oficiais e assistentes de Chancelaria era ganhar o equivalente ao que ganham funcionários de carreiras correlatas na Agência Brasileira de Inteligência, a Abin.

Leia a nota de CH:

ITAMARATY ATRASA SALÁRIOS E ALUGUÉIS NO EXTERIOR

CRISE NO ITAMARATY CHEGA ÀS FINANÇAS: SETE CONSULADOS ATRASAM SALÁRIOS
A crise no Itamaraty agora chega às finanças, apesar do prometido “corte de despesas”: contratados locais de sete consulados-gerais e de duas embaixadas ainda não receberam os salários de fevereiro, após o atraso de janeiro. O “pendura” atinge a missão do Brasil na OEA, em Washington, da ONU em Nova York, além de várias embaixadas, o que poderá render multas milionárias ao governo brasileiro lá fora.

O Itamaraty promete pagar até sexta (7), mas os funcionários, que trabalharam no Carnaval, podem parar o atendimento antes da Copa.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email