Começa nova etapa do bloqueio dos EUA a Cuba

A partir desta quinta-feira (2), o governo de Donald Trump ativou o Título III da Lei Helms-Burton contra Cuba, e com ele os processos judiciais de cidadãos estadunidenses e cubanos naturalizados nos Estados Unidos; a Sputnik falou com o cientista político cubano Arturo López-Levy sobre o alcance destas denúncias em tribunais estadunidenses

Começa nova etapa do bloqueio dos EUA a Cuba
Começa nova etapa do bloqueio dos EUA a Cuba

Sputnik - A partir desta quinta-feira (2), o governo de Donald Trump ativou o Título III da Lei Helms-Burton contra Cuba, e com ele os processos judiciais de cidadãos estadunidenses e cubanos naturalizados nos Estados Unidos. A Sputnik falou com o cientista político cubano Arturo López-Levy sobre o alcance destas denúncias em tribunais estadunidenses.

Depois de 23 anos desde que a Lei Helms-Burton foi criada, o governo Trump recorreu à sua aplicação plena com a ativação do Título III que permite os processos em tribunais estadunidenses contra as empresas que "trafiquem" com propriedades que foram nacionalizadas na década de 1960 em Cuba, depois do triunfo da Revolução.

A caminho das eleições presidenciais de 2020, o gesto é simpático à "direita recalcitrante" de cubanos na Flórida e poderia garantir o voto republicano neste Estado, decisivo para a agenda eleitoral.

Contudo, com a aplicação plena desta lei a reeleição de Trump poderia sair mais cara do que imaginam. Se bem que a medida intensifica o bloqueio a Cuba e desperta o fantasma do período especial na Ilha, segundo López-Levy também seria necessário avaliar os danos e prejuízos que esta lei poderia causar às empresas estadunidenses que operam em Cuba.

Leia mais

Ao vivo na TV 247 Youtube 247