'Confirma o desprezo do imperialismo pelos cubanos', diz Havana sobre suspensão de voos pelos EUA

“É uma medida de pouco impacto prático, mas que rejeitamos, pois brinca com as preocupações dos cubanos de ambos os lados do Estreito da Flórida e suas necessidades de contatos familiares", disse o diretor-geral para os EUA do Ministério de Relações Exteriores de Cuba, Carlos Fernández de Cossío

(Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik - O diretor-geral para os Estados Unidos do Ministério de Relações Exteriores de Cuba, Carlos Fernández de Cossío, atacou a decisão de Washington de suspender os voos privados para a ilha. 

“É uma medida de pouco impacto prático, mas que rejeitamos, pois brinca com as preocupações dos cubanos de ambos os lados do Estreito da Flórida e suas necessidades de contatos familiares”, afirmou Cossío.

O representante da chancelaria cubana disse que a medida estadunidense visa satisfazer a máquina política eleitoral do sul da Flórida e "confirma o desprezo do imperialismo por cubanos e americanos de origem cubana".

Na quinta-feira (13), os Estados Unidos proibiram os voos fretados privados para Cuba, com exceções limitadas, como quando se trata de viagens para fins médicos.

As relações entre os EUA e Cuba foram intensificadas em 2014, quando o então presidente Barack Obama deu início a um processo de normalização diplomática com Havana, que teve como marco a reabertura recíproca de embaixadas em 2015 e a visita do presidente dos Estados Unidos a Cuba.

Mas o atual presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, decidiu acabar com essa política promovida por Obama e adotou diversas medidas para restringir o intercâmbio diplomático, turístico, comercial e cultural.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247