Confirmação de vitória de Biden no Arizona em revisão de votos representa "grande derrota de Trump"

Afirmação é de Ben Ginsberg, veterano advogado eleitoral republicano

07/07/2021
REUTERS/Eduardo Munoz
07/07/2021 REUTERS/Eduardo Munoz (Foto: EDUARDO MUNOZ)
Siga o Brasil 247 no Google News

(Reuters) - Donald Trump perdeu a eleição presidencial de 2020 para Joe Biden no condado mais populoso do Arizona, reafirmou uma revisão dos resultados por aliados de Trump no Partido Republicano, de acordo com um relatório preliminar das conclusões visto pela Reuters nesta sexta-feira.

O relatório, motivado pelas falsas alegações de Trump de fraude eleitoral generalizada, mostrou que Biden, um democrata, venceu no condado de Maricopa, apesar das afirmações de Trump em contrário. A análise registrou 99 votos adicionais para Biden e 261 votos a menos para Trump.

A conclusão, se confirmada em um anúncio oficial nesta sexta-feira, desapontará os apoiadores de Trump que pressionaram pela revisão, muitos na expectativa de que isso provaria suas afirmações de que ele foi roubado devido a uma fraude generalizada.

PUBLICIDADE

"Esta foi a melhor chance de Donald Trump de provar suas hipóteses de eleições fraudulentas, e elas fracassaram", disse Ben Ginsberg, veterano advogado eleitoral republicano, em uma teleconferência com a mídia organizada pelo United Democracy Center, um grupo político apartidário. "É uma grande derrota para Donald Trump."

Tendo vencido no Arizona e derrotado Trump em termos nacionais, Biden se tornou presidente em 20 de janeiro, mas as afirmações infundadas de Trump persistem.

PUBLICIDADE

O Estado do Texas anunciou na quinta-feira que iniciou uma auditoria da eleição presidencial em seus quatro maiores condados --Dallas, Harris, Tarrant e Collin. Embora Trump tenha conquistado o Estado, Biden venceu três dos condados em análise.

Horas antes do anúncio, Trump pediu publicamente ao governador republicano Greg Abbott, do Texas, para lançar uma auditoria.

PUBLICIDADE

A administradora de eleições do condado de Harris, Isabel Longoria, disse em um comunicado que a auditoria é uma tentativa de "deslegitimar a eleição de 2020".

No Arizona, Biden ganhou por pouco mais de 10.000 votos, uma vitória estreita confirmada por uma recontagem manual e vários testes pós-eleitorais de precisão. Biden venceu em Maricopa, que inclui Phoenix, por cerca de 45.000 votos.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email