Congressista americano aponta risco de guerra nuclear com a Rússia

Seth Moulton, membro da Câmara dos Representantes pelo estado de Massachusetts, declarou que uma guerra nuclear entre os EUA e a Rússia é "bem real" e que a Casa Branca tem que pensar sobre as medidas de retaliação

Seth Moulton, membro da Câmara dos Representantes pelo estado de Massachusetts, declarou que uma guerra nuclear entre os EUA e a Rússia é "bem real" e que a Casa Branca tem que pensar sobre as medidas de retaliação
Seth Moulton, membro da Câmara dos Representantes pelo estado de Massachusetts, declarou que uma guerra nuclear entre os EUA e a Rússia é "bem real" e que a Casa Branca tem que pensar sobre as medidas de retaliação (Foto: Leonardo Attuch)

Da Agência Sputinik

Seth Moulton, membro da Câmara dos Representantes pelo estado de Massachusetts, declarou que uma guerra nuclear entre os EUA e a Rússia é "bem real" e que a Casa Branca tem que pensar sobre as medidas de retaliação. 

Do ponto de vista do congressista, a necessidade de usar as armas nuclear pode surgir em qualquer momento. 

"Se a Rússia usar uma bomba nuclear contra nossos aliados na Europa, responderemos à agressão com a mesma arma", disse Moulton citado pela edição The Hill.

Ao mesmo tempo ele sublinhou que os EUA não têm um plano de ação preciso em caso de "confrontação nuclear".

"E se os soldados americanos se tornarem no objetivo deles [da Rússia]? Por exemplo, os soldados americanos na Polônia. O que nós vamos fazer e em quanto tempo a situação ficará fora de controle? É uma ameaça real e a administração de Trump tem que levá-la em conta com toda a seriedade", advertiu o congressista americano.

Ele também destacou que é pouco provável que o sistema da contenção estratégica baseada no conceito de "destruição mútua garantida" possa prevenir futuros conflitos.

Anteriormente, Paul Selva, vice-presidente do comitê conjunto de chefes dos Estados-Maiores das Forças Armadas dos EUA, havia declarado que a modernização do potencial nuclear americano não significa o início de uma nova corrida armamentista. Segundo ele, a modernização se destina à substituição dos sistemas existentes por modelos mais competitivos.

Conheça a TV 247

Mais de Mundo

Ao vivo na TV 247 Youtube 247