Cooperação médica cubana contra Covid-19 chega a 26 países

Com a saída partida das brigadas médicas cubanas nesta quinta-feira para o Kuwait e a Guiné Conacri, são 26 os países que se beneficiam da colaboração da ilha nos esforços para erradicar a pandemia de Covid-19

Médicos cubanos
Médicos cubanos (Foto: REUTERS/Daniele Mascolo)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Segundo dados oficiais, Cuba enviou até agora a 26 países de diferentes regiões do mundo mais de 2.600 membros do contingente internacionalista Henry Reeve, especializado em situações de desastre e epidemias graves, organizados em 34 brigadas.

Estes são adicionados aos mais de 28 mil profissionais de saúde cubanos que já estavam em 59 países antes do aparecimento, no final de 2019, do novo coronavírus, informa Prensa Latina

A brigada médica Henry Reeve, que partiu para o Kuwait, é composta por 96 médicos, 198 graduados em enfermagem e quatro especialistas em outras áreas da saúde, e se juntará a outro grupo de 36 profissionais que já estão servindo na nação do Golfo Pérsico, mediante solicitação do seu governo.

Enquanto isso, 11 médicos e 10 enfermeiros de 10 províncias cubanas viajaram para a Guiné Conacri, com a qual a maior das Antilhas aumentou sua solidariedade na luta contra o Covid-19 na África, o primeiro continente a receber colaboração médica cubana há 57 anos. 

Mais de 70 organizações sociais, políticas e sindicais na Europa e na América Latina apoiam a convocação para atribuir o Prêmio Nobel da Paz às brigadas médicas cubanas que enfrentam o Covid-19 em várias partes do mundo.

Também políticos, intelectuais, jornalistas e cidadãos, incluindo os acadêmicos Ignacio Ramonet e Salim Lamrani e o deputado François-Michel Lambert, apoiaram a exigência de reconhecimento do contingente internacional cubano, criado em 2005, com o Prêmio Nobel.

Uma petição no portal francês MesOpinions.com, que tem cerca de 1.000 assinaturas, e um grupo no Facebook, com quase 2.500 membros, acompanham a plataforma a favor de conceder esse prêmio a profissionais de saúde cubanos com uma longa história de solidariedade em todas as latitudes.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email