Copa América pode ser realizada com público e estádios lotados em 2021

A Conmebol estuda realizar a Copa América de 2021 com público nos estádios, caso alguma vacina eficaz contra a Covid-19 seja distribuída nos países participantes até a data de início do torneio. Os estádios podem receber torcedores em sua capacidade máxima

Neo Química Arena é o novo nome do estádio do Corinthians
Neo Química Arena é o novo nome do estádio do Corinthians (Foto: Wander Roberto)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) estuda realizar a Copa América de 2021 com público nos estádios, caso alguma vacina eficaz contra a Covid-19 seja distribuída dentro dos países participantes até a data de início do torneio, que será disputado na Argentina e na Colômbia. Os estádios podem receber torcedores em sua capacidade máxima. A reportagem é do jornal O Estado de S. Paulo.

 “A projeção é fazer a Copa América com público total caso haja a vacina contra o coronavírus”, disse Gonzalo Belloso, secretário-geral adjunto de futebol e diretor de desenvolvimento, em entrevista concedida à Reuters.

Ele deixou claro que a decisão final dependerá das autoridades de Argentina e Colômbia. “A projeção é fazer a Copa América com público total caso haja a vacina contra o coronavírus”, acrescentou Belloso.

É discutida também a entrada limitada de torcedores para uma porcentagem da capacidade dos estádios. "Caso não seja possível, também já projetamos com a possibilidade de que seja com 30%, 40% de capacidade dos estádios”, concluiu o dirigente.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247