Corbyn reage à sua suspensão do Partido Trabalhista: “vou contestar veementemente a decisão”

Corbyn foi suspenso após pressão do atual líder da oposição, Keir Starmer, sobre acusações de conivência com o anti-semitismo dentro do Partido

Jeremy Corbyn
Jeremy Corbyn (Foto: Reuters/Francois Lenoir)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-líder do Partido Trabalhista da Inglaterra, Jeremy Corbyn, que foi suspenso nesta sexta-feira (29) após ser acusado de convivência com o anti-semitismo, criticou fortemente a decisão, que foi motivada pela pressão do atual líder, Keir Starmer. 

Corbyn postou a seguinte mensagem em sua conta no Facebook:

“Vou contestar veementemente a intervenção política para me suspender. Deixei absolutamente claro que aqueles que negam que existe um problema de anti-semitismo no Partido Trabalhista estão errados.

Também é inegável que uma falsa impressão foi criada sobre o número de membros acusados ​​de anti-semitismo, como mostram as pesquisas: isso é o que foi exagerado, não a gravidade do problema.

Vou continuar a apoiar uma política de tolerância zero em relação a todas as formas de racismo. E exorto todos os membros a manterem a calma e o foco - enquanto este problema é resolvido amigavelmente, como acredito que será - para derrotar este governo terrível, que está empobrecendo ainda mais os mais pobres de nossa sociedade”, disse os ex-líder dos Trabalhistas.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247