Coreia do Norte acusa EUA de querer 'destruir a civilização atual'

O embaixador norte-coreano na ONU acusou a política exterior dos Estados Unidos de impedir o desenvolvimento de outros países e resultar em "destruição da civilização atual"; "Os Estados Unidos recorrem a ameaças nucleares e a chantagens sem precedentes, a sanções econômicas e bloqueios para nos privar do direito de existir e nos desenvolvermos, mas tudo isso se transformará em maior vigilância e coragem da nossa parte", afirmou Ja Song Nam

Líder norte-coreano Kim Jong Un comanda lançamento de míssil Hwasong-12 16/9/2017 KCNA via REUTERS
Líder norte-coreano Kim Jong Un comanda lançamento de míssil Hwasong-12 16/9/2017 KCNA via REUTERS (Foto: Paulo Emílio)

Sputnik - O embaixador norte-coreano na ONU acusou a política exterior dos Estados Unidos de impedir o desenvolvimento de outros países e resultar em "destruição da civilização atual".

O embaixador norte-coreano na ONU falou sobre as medidas globais de desenvolvimento destinadas a pôr fim à pobreza extrema até 2050, melhorar a saúde e promover a educação.

Na reunião, realizada na terça-feira (3), na Assembleia Geral das Nações Unidas, o representante da Coreia do Norte, Ja Song Nam, acusou os EUA de tentarem impedir o desenvolvimento económico introduzindo sanções contra os países, o que leva à "destruição da civilização atual", informa a agência AFP.

"Os Estados Unidos recorrem a ameaças nucleares e a chantagens sem precedentes, a sanções econômicas e bloqueios para nos privar do direito de existir e nos desenvolvermos, mas tudo isso se transformará em maior vigilância e coragem da nossa parte", afirmou o diplomata.

Neste sentido, Ja Song Nam declarou que seu país vai resistir ao golpe das sanções e continuará "o caminho em direção à construção do poder socialista com base no espírito de autossuficiência e autodesenvolvimento".

Nos últimos meses a Coreia do Norte realizou uma série de testes de mísseis e um teste nuclear. As sanções, aprovadas por unanimidade pelo Conselho de Segurança da ONU em 11 de setembro em resposta ao teste nuclear da Coreia do Norte, proíbem o país de exportar produtos têxteis e limitam a quantidade de petróleo bruto e produtos petrolíferos refinados que podem ser importados.

No entanto, as autoridades da Coreia do Norte tinham indicado que, apesar das sanções introduzidas pelos EUA e seus aliados, o país continuará desenvolvendo seu programa nuclear.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247