Coreia do Norte detém terceiro cidadão dos EUA e tensão aumenta

A Coreia do Norte prendeu um cidadão dos Estados Unidos na sexta-feira, informou a agência de notícias sul-coreana, elevando para três o número total de americanos detidos pelo país isolado; o homem, um coreano-americano de 50 anos, era ex-professor na Universidade Yanbian de Ciência e Tecnologia (YUST); a Coreia do Norte mantém detidos dois norte-americanos

Líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un comanda uma reunião urgente, em Pyongyang. 20/04/2017 REUTERS/KCNA
Líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un comanda uma reunião urgente, em Pyongyang. 20/04/2017 REUTERS/KCNA (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

(Reuters) - A Coreia do Norte prendeu um cidadão dos Estados Unidos na sexta-feira, informou a agência de notícias sul-coreana, elevando para três o número total de americanos detidos pelo país isolado.

O homem, um coreano-americano de 50 anos identificado apenas pelo sobrenome Kim, esteve na Coreia do Norte há um mês, informou a Yonhap no domingo. Ele foi preso no Aeroporto Internacional de Pyongyang quando tentava deixar o país.

O homem era ex-professor na Universidade Yanbian de Ciência e Tecnologia (YUST), informou a Yonhap, citando fontes anônimas.

Um funcionário do Serviço Nacional de Inteligência da Coreia do Sul disse que não estava ciente da detenção relatada.

A Coreia do Norte mantém detidos dois norte-americanos.

Otto Warmbier, um estudante de 22 anos, foi detido em janeiro do ano passado e condenado a 15 anos de trabalho duro por um tribunal norte-coreano ao tentar roubar uma bandeira de propaganda.

Em março de 2016, o coreano-americano Kim Dong Chul, 62, foi condenado a 10 anos de trabalho duro por subversão.

O missionário norte-americano Kenneth Bae foi preso em 2012 e condenado a 15 anos de trabalho duro por crimes contra o Estado. Ele foi libertado dois anos depois.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email