Democracia está em risco no Brasil, dizem analistas alemães

Quatro observadores políticos alemães ouvidos pela agência Deutsche Welle, empresa de comunicação internacional da Alemanha, veem a possível eleição de Jair Bolsonaro (PSL) como um risco à democracia no Brasil; “Bolsonaro é muito mais radical que o presidente americano. Ele faz comentários racistas, homofóbicos e sexistas. Mas o pior é elogiar em público os torturadores, isso o torna muito mais perigoso do que o Trump”, afirma a historiadora Nina Schneider, da Universidade de Colônia

Democracia está em risco no Brasil, dizem analistas alemães
Democracia está em risco no Brasil, dizem analistas alemães
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Revista Fórum - Quatro observadores políticos alemães ouvidos pela agência Deutsche Welle, empresa de comunicação internacional da Alemanha, veem a possível eleição de Jair Bolsonaro (PSL) como um risco à democracia no Brasil. “Bolsonaro é muito mais radical que o presidente americano. Ele faz comentários racistas, homofóbicos e sexistas. Mas o pior é elogiar em público os torturadores, isso o torna muito mais perigoso do que o Trump”, afirma a historiadora Nina Schneider, da Universidade de Colônia.

Para o sociólogo e cientista político Kai Wegrich, da Hertie School of Governance, se eleito, Bolsonaro usará as ferramentas clássicas dos populistas de direta para restringir os direitos democráticos e conquistas sociais, atacará politicamente parte da população e tentará manipular militares e a polícia para seus objetivos. “Uma mistura muito perigosa”, conclui

O cientista político Daniel Flemes, do Instituto Alemão de Estudos Globais e Regionais (Giga), afirma que a corrupção da classe política deve ser substituída pelo compromisso com o bem comum. “Mas, em vez disso, Bolsonaro conseguiu que posições de extrema direita e autoritarismo sejam novamente aceitáveis”, avalia.

Já a cientista política Claudia Zilla, da Fundação Ciência e Política (SWP), aponta como preocupante o grande apoio que Bolsonaro, “um candidato que despreza a democracia”, possui.

Leia na Deutsche Welle Brasil a reportagem completa.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247