Democratas confirmam candidatura de Hillary

A ex-secretária de Estado Hillary Clinton se tornou oficialmente a candidata do Partido Democrata à presidência dos EUA nesta terça (26), após os delegados do partido Democrata votarem na convenção nacional na Filadélfia, Pensilvânia; Hillary é a primeira mulher a concorrer à presidência por um dos dois maiores partidos do país; no total, Hillary tinha conquistado 2.842 votos, contra 1.865 de Sanders; na eleição de 8 de novembro Hillary irá concorrer ao lado do vice, o senador e ex-governador de Virginia Tim Kaine, contra a chapa republicana de Donald Trump e seu vice, o governador de Indiana Mike Pence

A ex-secretária de Estado Hillary Clinton se tornou oficialmente a candidata do Partido Democrata à presidência dos EUA nesta terça (26), após os delegados do partido Democrata votarem na convenção nacional na Filadélfia, Pensilvânia; Hillary é a primeira mulher a concorrer à presidência por um dos dois maiores partidos do país; no total, Hillary tinha conquistado 2.842 votos, contra 1.865 de Sanders; na eleição de 8 de novembro Hillary irá concorrer ao lado do vice, o senador e ex-governador de Virginia Tim Kaine, contra a chapa republicana de Donald Trump e seu vice, o governador de Indiana Mike Pence
A ex-secretária de Estado Hillary Clinton se tornou oficialmente a candidata do Partido Democrata à presidência dos EUA nesta terça (26), após os delegados do partido Democrata votarem na convenção nacional na Filadélfia, Pensilvânia; Hillary é a primeira mulher a concorrer à presidência por um dos dois maiores partidos do país; no total, Hillary tinha conquistado 2.842 votos, contra 1.865 de Sanders; na eleição de 8 de novembro Hillary irá concorrer ao lado do vice, o senador e ex-governador de Virginia Tim Kaine, contra a chapa republicana de Donald Trump e seu vice, o governador de Indiana Mike Pence (Foto: Valter Lima)

247- Hillary Clinton se tornou oficialmente a candidata do Partido Democrata à presidência dos EUA nesta terça (26), após os delegados do partido Democrata votarem na convenção nacional na Filadélfia, Pensilvânia. Ela é a primeira mulher a concorrer à presidência por um dos dois maiores partidos do país. A votação teve início às 17h20 (18h20 em Brasília) e aconteceu por estado, em ordem alfabética, com um representante anunciando os votos de cada um deles.

A decisão aconteceu cerca de 1 hora e 20 minutos depois, quando o estado de Dakota do Sul apresentou 10 votos para Sanders e 15 para Hillary, que a essa altura precisava de apenas dois para atingir a maioria. Os delegados aplaudiram com entusiasmo tanto os votos para Hillary, a quem muitos chamaram de "a próxima presidente dos EUA", quanto aqueles destinados a Bernie Sanders. Ao anunciar os votos decisivos, a representante de Dakota do Sul ressaltou que se referia à "primeira que será chamada de Madame Presidente".

O estado de Vermont, pelo qual Sanders é senador, pediu para passar sua vez e votar por último. Após a apresentação dos números, o próprio Sanders assumiu o microfone, ovacionado, e pediu que as regras da convenção fossem suspensas e que Hillary fosse nomeada por aclamação. Após consultar o público presente, a presidente da convenção oficializou o resultado.

No total, Hillary tinha conquistado 2.842 votos, contra 1.865 de Sanders. Na eleição de 8 de novembro Hillary irá concorrer ao lado do vice, o senador e ex-governador de Virginia Tim Kaine, contra a chapa republicana de Donald Trump e seu vice, o governador de Indiana Mike Pence.

Abaixo matéria da Agência Brasil:

A ex-secretária de Estado Hillary Clinton passou a ser, hoje (26), a primeira mulher candidata à Presidência dos Estados Unidos por um grande partido. A oficialização da candidatura de Hillary foi feita no segundo dia da convenção nacional do Partido Democrata, no Centro Well Fargo, em Filadélfia, estado da Pensilvânia.

Em votação nominal, os democratas asseguraram a escolha de Hillary Clinton antes do fim da contagem, quando a candidata atingiu o apoio de 2.383 delegados, que é o mínimo necessário para um candidato ser nomeado pela convenção.

Ao longo da campanha, Hillary Clinton obteve o apoio de 2.807 candidatos e foi com esse número que ela chegou à convenção como favorita, sendo inclusiva apoiada pelo seu principal rival Bernie Sanders. Mas, durante a convenção, esse apoio chegou a ser questionado depois que um setor do partido, que apoia Bernie Sanders, ameaçou desafiá-la.

No primeiro dia da convenção, esse setor desafiador do partido chegou inclusive a vaiar a pré-candidata Hillary cada vez que seu nome era mencionado, e até elogiado, por Bernie Sanders. O comportamento desses convencionais que se opuseram a Hillary chegou a preocupar a direção do Partido Democrata, que passou a apostar no discurso do ex-presidente Bill Clinton, e marido de Hillary, como forma de acalmar os ânimos.

A oposição desse setor do Partido Democrata se fortaleceu na semana passado, quando foram vazados os conteúdos de milhares de emails que mostram claramente o favorecimento da cúpula partidária a Hillary Clinton, em prejuízo de Bernie Sanders. A cúpula dos democratas porém pediu desculpas a Sanders e este apoiou Hillary durante a convenção.



 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247