Democratas dos EUA condenam decisão da Justiça sobre muro na fronteira com México

A decisão da Suprema Corte dos EUA de permitir que o presidente Donald Trump use fundos militares para construir seu polêmico muro fronteiriço com o México gera a condenação dos democratas, que rejeitam a barreira

(Foto: Prensa Latina)

Prensa Latina - A decisão da Suprema Corte dos EUA de permitir que o presidente Donald Trump use fundos militares para construir seu polêmico muro fronteiriço com o México gera a condenação dos democratas, que rejeitam a barreira; em fevereiro passado, o presidente republicano declarou uma emergência na fronteira sul, a fim de desviar fundos do Departamento de Defesa para o muro

No final de junho, um juiz da Califórnia emitiu uma ordem para bloquear 2,5 bilhões desses recursos, e um Tribunal de Apelações ratificou a decisão, porque considerou que usar esse dinheiro viola a exigência de que o executivo só pode gastar dinheiro previsto em orçamento pelo Congresso.  

No entanto, o mais alto tribunal do país decidiu na sexta-feira (26) liberar essa quantia enquanto o litígio continua sobre a questão nos tribunais do país, com o voto favorável de seus cinco magistrados conservadores e a oposição dos quatro liberais.  Enquanto o chefe da Casa Branca celebrou a decisão como uma "grande vitória da segurança fronteiriça e do Estado de direito", o líder da minoria democrata no Senado, Charles Schumer criticou.   

O membro da Câmara Alta descreveu o muro como ineficaz e caro, e lembrou que o chefe de Estado havia prometido que o México pagaria o preço do trabalho.  É uma decisão profundamente lamentável e sem sentido, e se opõe à vontade do Congresso e seu poder exclusivo, que nossos fundadores estabeleceram na Constituição, acrescentou em uma série de posts no Twitter.  

O Congresso não alocou esses fundos para o projeto de Trump. Sejamos claros: o muro não vai manter os americanos a salvo, disse o senador e candidato democrata à presidência, Kamala Harris, na mesma plataforma.  

Para o candidato da Casa Branca e ex-secretário da Habitação, Julián Castro, "o truque político de Trump prejudicará as comunidades fronteiriças e ignorará as raízes da migração".

Ao vivo na TV 247 Youtube 247