Depois de classificar Cuba como país que promove o terrorismo, EUA podem acusar Irã de conexão com Al-Qaeda, diz mídia

O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, deve fazer um discurso nesta terça-feira (12), acusando o Irã de ter ligações com a Al-Qaeda (organização terrorista proibida na Rússia e em uma série de países)

Secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo
Secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo (Foto: Manuel Balce Ceneta/Pool via REUTERS)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik - De acordo com a agência Reuters, citando duas pessoas familiarizadas com o assunto, Pompeo fará referência às informações recentemente divulgadas sobre o assassinato do suposto número dois no comando da Al-Qaeda em Teerã em agosto. As fontes anônimas não especificam, entretanto, o quanto Pompeo pretende revelar.

Com apenas oito dias para a administração Trump deixar a Casa Branca, Pompeo supostamente oferecerá detalhes sobre as alegações de que o Irã deu refúgio aos líderes da Al-Qaeda e ofereceu apoio ao grupo terrorista de outras formas.

Os assessores de Biden acreditam que a administração Trump está fazendo esforços para dificultar que o próximo gabinete melhore as relações dos EUA com o Irã.

De acordo com a publicação da Reuters, algumas autoridades norte-americanas afirmaram que mais sanções contra a república islâmica estão por vir.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email