Depois de concluir reforma tributária, Trump quer cortar programas sociais

O presidente dos EUA, Donald Trump, sinalizou que seu próximo alvo devem ser os programas sociais do governo; Trump declarou que deseja ver a reforma tributária americana concluída até o fim do ano, para depois se debruçar sobre programas sociais; o republicano afirmou que "as pessoas estão se aproveitando do sistema", em indicativo de que vai adotar uma política restritiva

Trump faz discurso em Seul 8/11/2017 REUTERS/Lee Jin-man/Divulgação
Trump faz discurso em Seul 8/11/2017 REUTERS/Lee Jin-man/Divulgação (Foto: Giuliana Miranda)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Da Sputnik Brasil

O presidente dos EUA, Donald Trump declarou que deseja ver a reforma tributária americana concluída até o fim do ano, para depois se debruçar sobre programas sociais do governo. Para o republicano, "as pessoas estão se aproveitando do sistema", em indicativo de que vai adotar uma política restritiva.

"O presidente realmente quer liderar [uma importante proposta de reforma de bem-estar]. Ele (Trump) emitiu essa mensagem de forma clara para nós. Iniciamos conversas com lideranças no Congresso para que saibam que essa é a direção em que estamos indo", comentou. Em outubro, Trump disse que o sistema de bem-estar estava se tornando um assunto "muito, muito sério e as pessoas estão se aproveitando dele", disse o vice-diretor do Conselho de Política Doméstica do governo Trump, Paul Winfree citado pela Associated Press.

De acordo com Winfree, um decreto deve ser editado pela presidência para delinear princípios governamentais, servindo de guia para funcionários que vão se debruçar na tarefa de reformar os programas sociais.

A equipe do presidente já sinalizou mirar nos programas de combate à pobreza. O orçamento de 2018 enviado por Trump ao Congresso, por exemplo, freia o aumento de concessões de subsídios para estudantes e do Medicaid. A última reforma do sistema de bem-estar social foi realizada em 1992 pelo democrata Bill Clinton.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247