Descoberta em Marte deixa os astrônomos perplexos

Cientistas estão impressionados diante da última descoberta sobre o planeta vermelho; um trabalho feito por pesquisadores da Universidade de Durham (Reino Unido) encontrou grandes quantidades de gelo no equador marciano, uma das áreas mais quentes do planeta; a descoberta revela que, anteriormente, Marte girava praticamente "deitado" de lado, uma vez que, de outra maneira, as reservas de gelo teriam sido incapazes de se formar

Planeta Marte
Planeta Marte (Foto: Giuliana Miranda)

Da Sputnik Brasil

Os investigadores da Universidade de Durham (Reino Unido) descobriram grandes reservas de gelo no equador do Planeta Vermelho após terem analisado as imagens recebidas pelo satélite Mars Odyssey.

A descoberta revela que, anteriormente, Marte girava praticamente "deitado" de lado, segundo um artigo da revista científica Icarus.

Jack T. Wilson, um dos autores do estudo, admite que os cientistas sabiam da presença de vestígios de água "recentes" nas latitudes temperadas de Marte. No entanto, o fato do gelo se encontrar precisamente no equador do planeta — a área mais quente — foi especialmente surpreendente.

Além disso, segundo os dados que a ciência dispõe atualmente, não devia ter havido gelo no equador do planeta pelo menos durante nos últimos 3 bilhões de anos.

Wilson comentou que, levando em consideração esta última descoberta, Marte provavelmente girou com um eixo de inclinação de 45 graus. De outra maneira, as reservas de gelo teriam sido incapazes de se formar.

Conheça a TV 247

Mais de Mundo

Terremoto atinge o estado da Califórnia, nos Estados Unidos.
Mundo

Terremoto sacode a Califórnia

Um terremoto de magnitude 4,4 atingiu nesta terça-feira (16) a região da baía de São Francisco, no estado norte-americano da Califórnia; até o momento, não há relatos de danos ou feridos

Ao vivo na TV 247 Youtube 247