Dom Orani é nomeado cardeal pelo papa

No Vaticano, a presidente Dilma Rousseff prestigiou a nomeação do arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani Tempesta, como cardeal; D. Orani é o décimo religioso do País a receber o solidéu, o barrete e o anel das mãos do maior líder da Igreja Católica

Roma - Itália, 22/02/2014. Presidenta Dilma Rousseff cumprimenta o Cardeal Dom Orani Tempesta durante celebração do Consistório para a criação de novos Cardeais. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR
Roma - Itália, 22/02/2014. Presidenta Dilma Rousseff cumprimenta o Cardeal Dom Orani Tempesta durante celebração do Consistório para a criação de novos Cardeais. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O papa Francisco nomeou neste sábado, 19, novos cardeais no primeiro Consistório de seu pontificado, realizado na Basílica de São Pedro, no Vaticano. Entre eles, o brasileiro d. Orani Tempesta, 63 anos, cardeal arcebispo do Rio de Janeiro. D. Orani é o décimo religioso do País a receber o solidéu, o barrete e o anel das mãos do maior líder da Igreja Católica. A presidente Dilma Rousseff esteve presente na cerimônia ao lado de alguns ministros.

"A igreja precisa de nós para que sejamos homens de paz e construamos a paz", afirmou o papa Francisco aos novos cardeais, antes de pedir que tenham "valor" e "compaixão" ante "a dor e o sofrimento de tantos países do mundo".

Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, a nomeação dos cardeais contou ainda com a presença do ex-papa Bento XVI, que renunciou há um ano. Essa foi a primeira vez que Bento compareceu a uma cerimônia papal desde sua saída, embora ele e Francisco já tenham se encontrado diversas vezes.

Quando chegou à frente da basílica para iniciar a cerimônia, o Papa Francisco foi cumprimentar Bento XVI, que tirou o chapéu branco em sinal de respeito e obediência ao papa Francisco.

Embora tenha sido pedido ao público dentro da Basílica que não aplaudisse durante a cerimônia, eles bateram palmas quando Bento entrou e novamente quando seu nome foi mencionado por um dos novos cardeais. Bento se tornou o primeiro papa a renunciar em 600 anos em 28 de fevereiro de 2013. Duas semanas após, Francisco foi eleito o primeiro papa não europeu em 1.300 anos.

Os novos cardeais são dos seguintes países, além do Brasil: Itália, Alemanha, Reino Unido, Nicarágua, Canadá, Costa do Marfim, Argentina, Coreia do Sul, Chile, Burkina Faso, Filipinas, Haiti, Espanha e Santa Lúcia. Dos 19 anunciados, 16 têm menos de 80 anos e poderão votar no Conclave que elegerá o sucessor do atual Papa.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email