Eduardo Bolsonaro pressiona Anatel a liberar negócio de interesse de Trump

Com pressão de Eduardo Bolsonaro, a Anatel incluiu em sua pauta a aquisição do Grupo Warner Media, indústria de entretenimento norte-americana, pelo Grupo AT&T, da SKY. A fusão dos grupos é defendida pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump

Deputado federal Eduardo Bolsonaro concede entrevista no Senado
Deputado federal Eduardo Bolsonaro concede entrevista no Senado (Foto: REUTERS/Adriano Machado)

247 - A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) anunciou reunião extraordinária nesta quinta-feira (22) para discutir a aquisição do Grupo Warner Media, indústria da entretenimento norte-americana, pelo Grupo AT&T, da SKY. A inclusão do assunto na pauta da Anatel foi feita após pressão do deputado Eduardo Bolsonaro, defendendo os interesses do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

De acordo com informações do Estadão, é provável que o órgão aprove a fusão dos grupos, apesar da contrariedade da área técnica.

Eduardo Bolsonaro, em seu Twitter, relatou sua ida à Anatel para pressionar o debate sobre a fusão dos grupos. “Estive hoje na Anatel com o presidente Leonardo Euler e o conselheiro Vicente Aquino. Argumentei pelo fim da proibição de quem produz conteúdo não poder distribuí-lo. Vedação sem sentido prevista na lei Seac/2011”.

O interesse de Eduardo pelo negócio surgiu após sua indicação à embaixada nos Estados Unidos por seu pai, Jair Bolsonaro.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247