Egito diz não ter evidência que terroristas derrubaram avião russo

Egito disse n]ao ter encontrado evidências até o momento de terrorismo ou outras ações ilegais ligadas à queda de um avião de passageiros russo no Sinai, que matou todas as 224 pessoas a bordo no final de outubro; Rússia e governos ocidentais disseram que a aeronave provavelmente foi derrubada por uma bomba; grupo militante Estado Islâmico afirmou ter colocado um explosivo a bordo; "O comitê técnico de investigação não encontrou até o momento qualquer indicação de intervenção ilegal ou ação terrorista", informou o governo egipcício 

Egito disse n]ao ter encontrado evidências até o momento de terrorismo ou outras ações ilegais ligadas à queda de um avião de passageiros russo no Sinai, que matou todas as 224 pessoas a bordo no final de outubro; Rússia e governos ocidentais disseram que a aeronave provavelmente foi derrubada por uma bomba; grupo militante Estado Islâmico afirmou ter colocado um explosivo a bordo; "O comitê técnico de investigação não encontrou até o momento qualquer indicação de intervenção ilegal ou ação terrorista", informou o governo egipcício 
Egito disse n]ao ter encontrado evidências até o momento de terrorismo ou outras ações ilegais ligadas à queda de um avião de passageiros russo no Sinai, que matou todas as 224 pessoas a bordo no final de outubro; Rússia e governos ocidentais disseram que a aeronave provavelmente foi derrubada por uma bomba; grupo militante Estado Islâmico afirmou ter colocado um explosivo a bordo; "O comitê técnico de investigação não encontrou até o momento qualquer indicação de intervenção ilegal ou ação terrorista", informou o governo egipcício  (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Reuters - O Egito informou nesta segunda-feira que não encontrou evidências até o momento de terrorismo ou outras ações ilegais ligadas à queda de um avião de passageiros russo no Sinai, que matou todas as 224 pessoas a bordo em 31 de outubro.

A Rússia e governos ocidentais disseram que o Airbus A321 operado pela Metrojet provavelmente foi derrubado por uma bomba, e o grupo militante Estado Islâmico disse que colocou um explosivo a bordo.

Mas o Ministério da Aviação Civil do Egito afirmou que completou um relatório preliminar sobre a queda e que, até o momento, não encontrou evidências de atos criminais.

"O comitê técnico de investigação não encontrou até o momento qualquer indicação de intervenção ilegal ou ação terrorista", informou o ministério em comunicado.

O avião decolou de Sharm Al-Sheikh, popular balneário no mar Vermelho para turistas russos e britânicos, com destino a São Petersburgo.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email