Eleições em Israel definem futuro de Netanyahu

Os israelenses comparecem às urnas nesta terça-feira (9) para eleições legislativas cruciais para o futuro do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, que permanece há vários anos no poder, apesar de persistentes denúncias de corrupção; mais de seis milhões de israelenses estão convocados para eleger os 120 deputados do Knesset, como é chamado o Parlamento; os resultados deverão ser conhecidos apenas na quarta-feira

Eleições em Israel definem futuro de Netanyahu
Eleições em Israel definem futuro de Netanyahu (Foto: Reuters)

AFP - Os israelenses comparecem às urnas nesta terça-feira (9) para eleições legislativas cruciais para o futuro do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, que permanece há vários anos no poder, apesar de persistentes denúncias de corrupção.

Mais de seis milhões de israelenses estão convocados para eleger os 120 deputados do Knesset, como é chamado o Parlamento. Os resultados deverão ser conhecidos apenas na quarta-feira.

Netanyahu tem como adversário o general Benny Gantz, quei participou da guerra conyra a população palestina na Faixa de Gaza, novato na política.

Nos últimos dias, Netanyahu, 69 anos, que governa o país há mais de 13 anos, fez todo o possível para conseguir se eleger para o quinto mandato.

Como em 2015, tirou um ás da manga ao afirmar que estava disposto a anexar as colônias israelenses na Cisjordânia, um território palestino ocupado por Israel há mais de 50 anos.

As colônias instaladas nos territórios palestinos ocupados por Israel desde 1967 são ilegais do ponto de vista do direito internacional e grande parte da comunidade internacional as vê como um grande obstáculo à paz.

Na reta final da campanha, Netanyahu tentou mobilizar o eleitorado de direita para votar em seu partido, o Likud.

As outras formações de direita consideram, no entanto, que esta é uma tática muito perigosa, já que o Likud poderá precisar delas para formar um governo, mas algumas podem não ter votos suficientes para eleger deputados ao Parlamento.

Ao votar, Gantz prometeu uma "nova via" aos israelenses.

"Estou feliz de me colocar a serviço de Israel, estou feliz de me comprometer com o bem dos cidadãos com uma nova via", disse.

Netanyahu, que votou ao meio-dia (hora local) em Jerusalém, pediu aos eleitores que "escolham bem".

As últimas pesquisas dão um empate entre o Likud de Netanyahu e a aliança Azul-Branco, de Gantz. Mas os 30 assentos possíveis que cada um poderia obter os deixam longe da maioria absoluta (61 de 120) e teriam que se aliar a outras formações.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247