Em apoio às manifestações, jogadores do Chile decidem não entrar em campo

"Somos jogadores de futebol, mas, antes de tudo, pessoas e cidadãos. Sabemos que representamos um país inteiro e, hoje, o Chile tem outras prioridades, muito mais importantes do que o jogo da próxima terça", disse o volante Arturo Vidal, ao informar o cancelamento de um amistoso da seleção em apoio às manifestações

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Os jogadores da seleção chilena decidiram não entrar em campo no amistoso contra o Peru, marcado para a próxima terça-feira, em apoio aos protestos que há quase um mês tomam conta do país por melhora de direitos básicos, como educação, saúde e aposentadoria.

O volante Arturo Vidal manifestou-se sobre a decisão do grupo em sua conta no Instagram. "Como equipe, nós tomamos a decisão de não jogar o amistoso marcado com o Peru, em atenção ao momento social que vive nosso país. Somos jogadores de futebol, mas, antes de tudo, pessoas e cidadãos. Sabemos que representamos um país inteiro e, hoje, o Chile tem outras prioridades, muito mais importantes do que o jogo da próxima terça", explicou o jogador, que joga Barcelona.

"Temos uma partida mais importante que é a da igualdade, a de mudar muitas coisas para que todos os chilenos vivam em um país mais justo", completou.

Nesta terça (12), milhares de pessoas participam de uma greve geral em diversas cidades do Chile, na quarta semana de protestos contra a politica neoliberal do presidente Sebastián Piñera.

A Federação Chilena de Futebol anunciou que a partida não ocorreria por escolha dos atletas e que o técnico Reinaldo Rueda já liberou os convocados para seu respectivos clubes.

"Os jogadores convocados para a seleção principal do Chile decidiram não disputar o amistoso internacional contra o Peru, programado para a próxima terça (19) em Lima. A decisão foi tomada pelo grupo após uma reunião realizada nesta manhã no Complexo Juan Pinto Durán. O técnico Reinaldo Rueda liberou imediatamente todos os jogadores, que já estão à disposição de seus clubes. A Federação Chilena já comunicou a situação à Federação Peruana", diz a carta publicada pelos jogadores.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247