Em carta, congressistas dos EUA manifestam apoio a Lula

Congressistas norte-americanos ligados ao partido Democratas encaminharam uma carta ao embaixador brasileiro em Washington, Sergio Silva do Amaral, pedindo a preservação dos direitos do ex-presidente Lula no julgamento pelo TRF-4; uma cópia do documento também foi encaminhada ao STF;  "Estamos profundamente preocupados com a evidência crescente de violações flagrantes dos direitos do processo de Lula e o que parece ser uma campanha de perseguição judicial motivada politicamente", diz trecho do documento

Congresso dos EUA (Capitólio) e Lula 2
Congresso dos EUA (Capitólio) e Lula 2 (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Congressistas norte-americanos ligados ao partido Democratas encaminharam uma carta ao embaixador brasileiro em Washington, Sergio Silva do Amaral, pedindo a preservação dos direitos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no julgamento do caso do tríplex do Guarujá, que ocorre no Tribunal Regional da 4ª Região (TRF-4), em Porto Alegre. Uma cópia do documento também foi encaminhada ao Supremo Tribunal Federal (STF)

O documento, assinado por 12 parlamentares – incluindo Keith Ellison, Mark Poca, Ro Khanna, Steve Cohen, Raúl Grijalva, Frank Pallone Jr., Barbara Lee, Henry Johnson – foi entregue no último dia 19 . "Estamos profundamente preocupados com a evidência crescente de violações flagrantes dos direitos do processo de Lula e o que parece ser uma campanha de perseguição judicial motivada politicamente", diz trecho da carta dos congressistas norte-americanas.

Em outro trecho, o documento pede que seja assegurado um "tratamento justo, livre e imparcial" ao ex-presidente. Os congressistas ressaltaram, ainda, que o juiz federal Sergio Moro, que condenou Lula 9,6 anos de prisão cometeu "ações antiéticas e, às vezes, ilegais" o que "demonstra, claramente, que ele não era capaz de desempenhar os deveres de um juiz imparcial no caso".

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247