Em conversa com Blinken, líder chinês Yang Jiechi defende relação pacífica com EUA

Figura central do Partido Comunista da China (PCCh), Yang Jiechi conversou por telefone com o secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, e afirmou que o diálogo e a cooperação devem ser a parte principal do relacionamento sino-norte-americano

Yang Jiechi e Antony Blinken
Yang Jiechi e Antony Blinken (Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Rádio Internacional da China (CRI) - O membro do Birô Político do Comitê Central do Partido Comunista da China (PCCh) e diretor do Gabinete de Assuntos Estrangeiros do Comitê Central do PCCh, Yang Jiechi, conversou hoje (11) por telefone com o secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken.

Na ocasião, Yang Jiechi afirmou que o diálogo e a cooperação devem ser a parte principal do relacionamento sino-norte-americano. A cooperação deve ser mutuamente benéfica e visar equilibrar as preocupações de cada um. A China está disposta a alcançar um cenário de não conflito, não confronto, respeito mútuo, cooperação e ganho mútuo, além de defender firmemente a soberania, a segurança e os interesses de desenvolvimento.

Yang Jiechi disse que Beijing urgiu a Washington promover as relações China-EUA para regressar ao trilho correto de desenvolvimento, de acordo com os pontos acordados na conversa telefônica entre os dois Chefes de Estado na véspera do Ano Novo Chinês.

A questão de Taiwan relaciona-se à soberania da China e à integridade territorial, o que é interesse fundamental da China. Só há uma China no mundo e Taiwan é uma parte inseparável do seu território, salientou Yang Jiechi, acrescentando que Beijing defende inabalavelmente sua soberania e integridade territorial.

Yang Jiechi destacou que somente existe um sistema e uma ordem no mundo, que é o sistema internacional cujo núcleo é as Nações Unidas e a ordem internacional cujo fundamento é a Lei Internacional. Acrescentou que há somente uma regra no mundo, que é a regra básica das relações internacionais baseada nos princípios da Carta da ONU.

Sobre o combate à pandemia, Yang Jiechi apontou que a China tem participado de forma proativa da cooperação internacional antipandêmica e se opõe firmemente a qualquer difamação e estigmatização contra a China com pretextos relacionados à pandemia.

Por sua vez, Antony Blinken reconheceu que as recentes comunicações entre os dois países são favoráveis às relações bilaterais. Washington tem seguido a política de uma só China e respeitado os três Comunicados Conjuntos China-EUA. Acrescentou que a parte norte-americana quer manter comunicação e cooperação com a China sobre importantes questões internacionais e regionais.

Tradução: Xia Ren

Revisão: Erasto Santos Cruz

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email