Em golpe contra a China, EUA elaboram lista de sanções com 89 empresas com laços militares

O governo Donald Trump está perto de declarar que 89 empresas aeroespaciais e outras companhias chinesas têm laços militares, impedindo-as de comprar uma variedade de produtos dos EUA. Guerra comercial tende a se agravar

Xi Jinping e Donald Trump
Xi Jinping e Donald Trump (Foto: REUTERS)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

(Reuters) - O governo norte-americano está perto de declarar que 89 empresas aeroespaciais e outras companhias chinesas têm laços militares, impedindo-as de comprar uma variedade de produtos e tecnologia dos Estados Unidos, de acordo com um esboço da lista visto pela Reuters.

A lista, se publicada, pode agravar ainda mais as tensões comerciais com Pequim e prejudicar empresas norte-americanas que vendem peças e componentes de aviação civil para a China, entre outros setores.

Um porta-voz do Departamento de Comércio dos EUA, que produziu a lista, não quis comentar.

Falando em Pequim, o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Zhao Lijian, disse que a China “se opõe firmemente à supressão não provocada de empresas chinesas pelos Estados Unidos”.

O que os EUA estão fazendo viola gravemente o princípio da competição de mercado e as normas internacionais para comércio e investimento que os norte-americanos afirmam defender, acrescentou.

As empresas chinesas sempre operaram de acordo com a lei e seguem estritamente as leis e regulamentos locais quando operam no exterior, inclusive nos Estados Unidos, disse Zhao.

A Commercial Aircraft Corp of China (Comac), que está liderando os esforços chineses para competir com a Boeing e a Airbus, está na lista, assim como a Aviation Industry Corporation of China (Avic) e dez de suas entidades relacionadas.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247