Em Jerusalém, Putin diz que líderes europeus eram piores que os nazistas

"Nós não devemos esquecer que esse crime [o Holocausto] também teve cúmplices. Eles eram geralmente mais cruéis que seus mestres. Fábricas da morte e campos de concentração eram operados não só pelos nazistas, mas também por seus cúmplices em muitos países europeus”, disse o presidente russo Vladimir Putin em Jerusalém

Vladimir Putin
Vladimir Putin (Foto: Sputnik / Aleksei Nikolsky)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - “Nós não devemos esquecer que esse crime [o Holocausto] também teve cúmplices. Eles eram geralmente mais cruéis que seus mestres. Fábricas da morte e campos de concentração eram operados não só pelos nazistas, mas também por seus cúmplices em muitos países europeus”, disse o presidente russo Vladimir Putin em Jerusalém.

A reportagem do jornal Folha de S. Paulo destaca que "a fala ocorreu durante o discurso do russo na cerimônia alusiva aos 75 anos da libertação, por tropas soviéticas, do campo de extermínio de Auschwitz —o maior símbolo do Holocausto, a morte de 6 milhões de judeus pela Alemanha sob o ditador Adolf Hitler."

Segundo o jornal, "a fala de Putin, a primeira entre os poucos líderes mundiais que discursaram, é alvo de protestos na Polônia. O presidente do país onde Auschwitz e outros campos ficavam, Andrzej Duda, não foi à cerimônia porque não lhe foi permitido discursar. A Polônia fará uma cerimônia própria sobre o tema na segunda (27), data oficial da libertação."

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247