Em ligação anônima, homem alerta para mais explosões nos EUA

Um homem ligou para o serviço de emergência dos EUA alertando para novas explosões após uma bomba ferir ao menos 29 pessoas no bairro Chelsea, em Nova York; a informação foi publicada no site do jornal New York Post, que citou fontes policiais; “Eu estou olhando para a explosão em baixo da quadra. Haverá mais”, disse o homem, que não se identificou; governador de Nova York, Andrew Cuomo, que visitou o local da explosão (foto, à dir.) afirmou que a a tragédia foi um ato de terrorismo, mas não existe indício de ligações com grupos internacionais; segundo fontes, uma carta escrita à mão, parte em árabe, foi encontrada dentro de um saco plástico que continha o segundo aparato explosivo

Um homem ligou para o serviço de emergência dos EUA alertando para novas explosões após uma bomba ferir ao menos 29 pessoas no bairro Chelsea, em Nova York; a informação foi publicada no site do jornal New York Post, que citou fontes policiais; “Eu estou olhando para a explosão em baixo da quadra. Haverá mais”, disse o homem, que não se identificou; governador de Nova York, Andrew Cuomo, que visitou o local da explosão (foto, à dir.) afirmou que a a tragédia foi um ato de terrorismo, mas não existe indício de ligações com grupos internacionais; segundo fontes, uma carta escrita à mão, parte em árabe, foi encontrada dentro de um saco plástico que continha o segundo aparato explosivo
Um homem ligou para o serviço de emergência dos EUA alertando para novas explosões após uma bomba ferir ao menos 29 pessoas no bairro Chelsea, em Nova York; a informação foi publicada no site do jornal New York Post, que citou fontes policiais; “Eu estou olhando para a explosão em baixo da quadra. Haverá mais”, disse o homem, que não se identificou; governador de Nova York, Andrew Cuomo, que visitou o local da explosão (foto, à dir.) afirmou que a a tragédia foi um ato de terrorismo, mas não existe indício de ligações com grupos internacionais; segundo fontes, uma carta escrita à mão, parte em árabe, foi encontrada dentro de um saco plástico que continha o segundo aparato explosivo (Foto: Leonardo Lucena)

247 - Um homem ligou para o serviço de emergência dos Estados Unidos alertando para novas explosões logo após uma bomba ferir ao menos 29 pessoas no bairro Chelsea, em Nova York. A informação foi publicada neste domingo (18) no site do jornal New York Post, que citou fontes policiais. “Eu estou olhando para a explosão em baixo da quadra. Haverá mais”, disse o homem, que não se identificou.

A explosão na noite desse sábado (17) aconteceu em frente a uma associação de ajuda a deficientes visuais. Horas depois, policias encontraram segundo aparato explosivo a alguns metros do local.

O objeto, que foi retirado do local, seria uma panela de pressão conectada por fios a um telefone celular, mas não se sabe se é o mesmo tipo de dispositivo que provocou a explosão em Chelsea, nem se ele possui ligação com o ocorrido. Mil policiais extras foram deslocados para reforçar a segurança em estações de transportes da cidade.

O governador de Nova York, Andrew Cuomo, afirmou que a a tragédia foi um ato de terrorismo, mas não existe indício de ligações com grupos internacionais.

Segundo fontes, em uma nova pista para as investigações, uma carta escrita à mão, parte em árabe, foi encontrada dentro de um saco plástico que continha o segundo dispositivo.

Também nesse sábado (17), oito pessoas ficaram feridas em um centro comercial de Minnesota, norte dos Estados Unidos. O ataque foi reivindicado pelo Estado Islâmico (EI), informou a agência Amaq, órgão de propaganda do grupo. "O autor dos ataques com faca em Minnesota ontem (sábado à noite) era um soldado do Estado Islâmico, que respondeu às convocações para tomar como alvos os cidadãos dos países membros da coalizão dos cruzados", indicou a Amaq. O autor do crime foi morto.

 

Conheça a TV 247

Mais de Mundo

Ao vivo na TV 247 Youtube 247