Em nota ambígua, EUA anunciam suspensão de exercícios militares conjuntos com Coreia do Sul

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, acredita ter um bom relacionamento com o líder norte-coreano, Kim Jong Un, e que "não há razão para gastar grandes quantias de dinheiro em jogos de guerra conjuntos dos EUA com a Coreia do Sul", informou a Casa Branca nesta quarta-feira (29)

Em nota ambígua, EUA anunciam suspensão de exercícios militares conjuntos com Coreia do Sul
Em nota ambígua, EUA anunciam suspensão de exercícios militares conjuntos com Coreia do Sul

247, com Reuters e Sputnik - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, acredita ter um bom relacionamento com o líder norte-coreano, Kim Jong Un, e que "não há razão para gastar grandes quantias de dinheiro em jogos de guerra conjuntos dos EUA com a Coreia do Sul", informou a Casa Branca nesta quarta-feira (29).

O comunicado foi feito um dia após o secretário de Defesa dos Estados Unidos sugerir que tais exercícios militares podem ser retomados.

Em comunicado, a Casa Branca disse que o presidente dos EUA acredita que a Coreia do Norte está sob "tremenda pressão" da China, mas que Pequim também está fornecendo "ajuda considerável", incluindo combustível, fertilizantes e commodities. "Isso não é útil", informou a nota.

"Apesar disto, o presidente acredita que sua relação com Kim Jong Un é muito boa e calorosa, e que não há razão neste momento para gastar grandes quantias de dinheiro em jogos de guerra conjuntos entre EUA e Coreia do Sul."

"Ademais, o presidente pode iniciar instantaneamente os exercícios conjuntos novamente com a Coreia do Sul, e o Japão, se assim decidir. Se ele escolher fazer isso, as manobras militares serão bem maiores do que nunca", acrescentou.

O comunicado foi feito após o secretário de Defesa dos EUA, Jim Mattis, dizer, em meio a uma ruptura em diplomacia com a Coreia do Norte por conta do programa de armas nucleares do país, que as Forças Armadas dos EUA ainda não possuem planos de suspender mais exercícios militares com a Coreia do Sul.

Mattis disse que nenhuma decisão havia sido tomada sobre grandes exercícios para o ano que vem, mas destacou que a suspensão de exercícios neste verão como um gesto de boa fé não é definitiva.

Trump pegou muitos estrategistas militares norte-americanos de surpresa quando anunciou, após sua cúpula em 12 de junho com Kim Jong Un, que os EUA iriam suspender os exercícios de verão com a Coreia do Sul.

A ação foi amplamente criticada como uma concessão prematura à Coreia do Norte, que tem aparentado resistir a ações dos EUA para persuadi-la a abandonar suas armas nucleares.

Na cúpula de junho, o primeiro encontro entre um presidente em exercício dos EUA e um líder norte-coreano, Kim concordou em termos amplos em trabalhar em direção à desnuclearização da Península Coreana.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247