Em nota oficial, Cuba pede que cesse agressão contra Venezuela

O Governo de Cuba publicou nesta quarta-feira (23) nota oficial em que "condena e rejeita fortemente a tentativa de impor, através de um golpe, um fantoche que serve aos Estados Unidos na República Bolivariana da Venezuela"; o Governo cubano manifesta "solidariedade inabalável" com o governo constitucional do presidente Nicolás Maduro

Em nota oficial, Cuba pede que cesse agressão contra Venezuela
Em nota oficial, Cuba pede que cesse agressão contra Venezuela

247, com Granma - O Governo de Cuba publicou nesta quarta-feira (23) nota oficial em que "condena e rejeita fortemente a tentativa de impor, através de um golpe, um fantoche que serve aos Estados Unidos na República Bolivariana da Venezuela". O Governo cubano manifesta "solidariedade inabalável" com o governo constitucional do presidente Nicolás Maduro 

De acordo com a nota oficial do governo cubano, os objetivos reais das ações contra a Venezuela são "controlar os vastos recursos dessa nação irmã e destruir o valor de seu exemplo, como um processo emancipatório e defender a dignidade e a independência da Nossa América.

O documento relembra que houve outras tentativas de derrubar o governo bolivariano: "o golpe militar de 2002 e a greve do petróleo de 2003, a Ordem Executiva agressiva dos Estados Unidos que classifica a Venezuela como 'uma ameaça incomum e extraordinária à segurança nacional e política externa' da superpotência, medidas coercitivas unilaterais, chamados por um golpe militar contra o governo constitucional da Venezuela, a advertência do presidente dos Estados Unidos de usar 'uma possível opção militar' e a tentativa de assassinato em 4 de agosto contra o presidente Maduro".

Aludindo ao chamado Grupo de Lima e referindo-se diretamente à Organização dos Estados Americanos, a nota do Governo cubano concluu: "Atos de um grupo de países e o papel vergonhoso da OEA constituem uma nova e desesperada tentativa de aplicar uma política fracassada de mudança de regime, que não pode ser imposta devido à resistência inabalável do povo venezuelano e sua vontade de defender a soberania nacional".

Conheça a TV 247

Mais de Mundo

Ao vivo na TV 247 Youtube 247