Em Portugal, Moro defende delação premiada e é contestado

No debate mais esperado do segundo dia das Conferências do Estoril, Portugal, estiveram no mesmo palco a ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, a ex-procuradora Geral da República, Joana Marques Vidal, e o ministro da Justiça do Brasil, Sérgio Moro. A ministra da Justiça de Cabo Verde, Janine Lélis, completou o painel

Em Portugal, Moro defende delação premiada e é contestado
Em Portugal, Moro defende delação premiada e é contestado (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - No debate mais esperado do segundo dia das Conferências do Estoril, Portugal, estiveram no mesmo palco a ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, a ex-procuradora Geral da República, Joana Marques Vidal, e o ministro da Justiça do Brasil, Sérgio Moro. A ministra da Justiça de Cabo Verde, Janine Lélis, completou o painel.

De acordo com o site Dinheiro Vivo, um dos temas que mais polarizou o debate foi a delação premiada. O sistema, cujo recurso ficou célebre nos recentes casos de corrupção no Brasil, nomeadamente a Operação Lava Jato, implica a diminuição da pena se o condenado denunciar outros casos de corrupção.

Sérgio Moro, ministro do governo de extrema-direita do Brasil, defendeu o recurso à medida no Brasil, mas foi contestado pela ministra da Justiça e a ex-procuradora portuguesas. Elas foram enfáticas ao dizer que esse não deve ser o caminho em Portugal.

"Do ponto de vista legislativo, temos um quadro que precisa de aperfeiçoamento, porque nos permite fazer o que não fazemos. Hoje temos afloramentos ao direito premial em várias áreas, como o branqueamento de capitais e a corrupção. Mas não utilizaria a expressão 'delação premiada'", sublinhou a Ministra da Justiça, admitindo que a medida em Portugal pode ser trabalhada, mas seria necessário um "debate alargado".

Leia a íntegra

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247