Em primeira menção após morte de Soleimani, grupo terrorista Estado Islâmico diz que general foi 'apóstata'

O porta-voz do grupo terrorista (EI), Abu Hamza al Qurashi, chamou de "apóstata" o general iraniano Qasem Soleimani, assassinado no dia 3 de janeiro pelos Estados Unidos.

General Qassem Soleimani
General Qassem Soleimani (Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Na primeira referência ao chefe da Força Quds, unidade especial dos Guardiões da Revolução Islâmica, assassinado pelos Estaods Unidos em uma operação no aeroporto de Badá, no dia 3 de janeiro, o grupo terrorista Estado Islâmico disse que o general iraniano foi um "apóstata". 

A afirmação foi feita em uma mensagem de áudio de 37 minutos transmitida nesta segunda-feira (27). 

Além disso, o porta-voz apelou aos "muçulmanos na Palestina e em todos os países que atuem como ponta de lança na luta contra judeus e para que seus planos fracassassem", como o "Acordo do Século", tendo como iniciativa do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, para resolver o conflito palestino-israelense, que provavelmente será anunciado nesta terça-feira (28), informa a EFE

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247