Em reunião presidida por Xi Jinping, China pede solidariedade com a África para derrotar a Covid-19

O presidente chinês, Xi Jinping, pediu na quarta-feira (17) que a China e a África derrotem juntas o novo coronavírus com solidariedade e cooperação

Xi Jinping preside reunião China-África
Xi Jinping preside reunião China-África (Foto: Xinhua)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A China e a África devem trabalhar juntas para construir uma comunidade de saúde para todos e levar sua parceria estratégica e cooperativa abrangente a um patamar superior.

Xi fez as observações em Pequim, ao presidir a Cúpula Extraordinária China-África sobre a Solidariedade contra a Covid-19, realizada por videoconferência.

A cúpula foi iniciada conjuntamente pela China, África do Sul, a presidência rotativa da União Africana (UA), e o Senegal, co-presidente do Fórum de Cooperação China-África (FOCAC).

União e colaboração 

Observando que a China e a África resistiram ao teste de um desafio severo e aumentaram a solidariedade, a amizade e a confiança mútua diante da Covid-19, Xi disse que os dois lados devem mobilizar os recursos necessários, manter-se juntos em colaboração para proteger a vida e a saúde da população e minimizar as consequências da Covid-19.

"A China não perderá tempo em seguir com as medidas que anunciei na abertura da Assembleia Mundial da Saúde, e continuará ajudando os países africanos fornecendo suprimentos, enviando equipes de especialistas e facilitando a aquisição de suprimentos médicos na China pela África", disse Xi, segundo informa a agência Xinhua.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247