Em sessão improvisada e fora do Parlamento, deputados elegem Guaidó chefe da Assembleia Nacional

Sessão improvisada fora do palácio legislativo não tinha a presença de parlamentares chavistas. Nela, Juan Guaidó obteve os 100 votos dos congressistas presentes. Mais cedo, ele foi destituído do cargo, que passou a ser ocupado pelo deputado opositor Luis Eduardo Parra

(Foto: Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik - Em uma sessão improvisada fora do palácio legislativo e sem a presença de parlamentares chavistas, o líder opositor Juan Guaidó foi reeleito neste domingo (5) chefe da Assembleia Nacional.

Mais cedo, Guaidó tinha sido substituído do cargo de presidente da Casa em votação realizada no Parlamento. 

Membros da alava chavista "Bloque de la Patria" e setores da oposição que romperam com Guaidó votaram contra sua reeleição, escolhendo o deputado Luis Parra e uma nova direção para comandar o legislativo. 

A eleição foi criticada por alguns parlamentares, que dizem que a decisão foi tomada sem o quórum necessário, já que a Assembleia Nacional estava cercada por militares da Guarda Nacional Bolivariana e muitos não teriam conseguido entrar no local. 

O governo e os parlamentares chavistas, no entanto, afirmam que oposicionistas e Guaidó, que não estava presente na hora da votação, não participaram da sessão para evitar uma derrota

Maduro diz que Guaidó foi vítima de 'rebelião' da própria oposição

Durante inauguração de um estádio esportivo no estado de La Guaira, Maduro disse que Guaidó perdeu devido a uma "rebelião dos próprios deputados e deputadas da oposição".

Na eleição posterior, realizada apenas com a oposição, Guaidó obteve os 100 votos dos congressistas presentes. O ato aconteceu no auditório de um jornal. 

Tanto Brasil como Estados Unidos afirmaram que não reconheceram a primeira votação, na qual Guaidó não foi reeleito. 

Guaidó se autoproclamou presidente interino da Venezuela em 23 de janeiro e procura destituir do cargo o presidente Nicolás Maduro.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247