Em Tuchín, na Colômbia, quem não cumpre quarentena é preso pelos pés em um cepo

De acordo com a prefeitura da cidade colombiana, a medida é prevista em lei e já fazia parte da tradição do povo indígena Zenú, da qual a população de Tuchín é descendente

(Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A prefeitura municipal de Tuchín, em Córdoba, Norte da Colômbia, está impondo a moradores que violam a querentana a punição de serem presos pelos pés em uma estrutura de madeira conhecida como cepo em uma das praças públicas da cidade. Os relatos foram publicados na coluna de Guilherme Amado.

"Aumentamos a base de força no município, juntamente com a Guarda Indígena, o Exército e a Polícia. Pessoas que não estão cumprindo as medidas obrigatórias de isolamento estão sendo punidas", explicou, em seu Facebook, o prefeito Alexis Salgado.

De acordo com o chefe do Executivo municipal, a medida é prevista em lei e já fazia parte da tradição do povo indígena Zenú, da qual a população de Tuchín é descendente. 

"Para preservar a estrutura institucional e respeitar os usos e costumes do povo Zenú, essa articulação está sendo realizada. Queremos ser um exemplo de respeito e demonstrar que, apesar da diversidade existente em nosso território, as instituições estão se unindo para proteger a saúde de todos", disse ao jornal local "El Tiempo".

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email