Embaixada do Equador em Londres foi espionada

Segundo chanceler Ricardo Patiño, foi descoberto um dispositivo de escuta de fabricação britânica no escritório onde está asilado há um ano o fundador do WikiLeaks, Julian Assange; ele aponta a suspeita de que a empresa Surveillance Group Limited, uma das maiores companhias de "vigilância secreta" do Reino Unido, seja a responsável

Embaixada do Equador em Londres foi espionada
Embaixada do Equador em Londres foi espionada (Foto: Kirsty Wigglesworth)

247 - O governo do Equador confirmou nesta quarta-feira que sua embaixada em Londres foi alvo de espionagem. Segundo o chanceler Ricardo Patiño, foi descoberto um microfone oculto, no dia 14 de junho, no escritório onde está asilado há um ano o fundador do WikiLeaks, Julian Assange. Segundo ele, o país pedirá "explicação" ao governo responsável.

Ele detalhou que o aparelho é de fabricação britânica e que funciona com um cartão SIM de telefonia móvel.

Patiño, que não relacionou expressamente essa descoberta com as denúncias de Snowden sobre os programas de espionagem dos EUA, disse que existe a suspeita de que a empresa Surveillance Group Limited, uma das maiores companhias de "vigilância secreta" do Reino Unido, seja a responsável pelo dispositivo, segundo investigações preliminares.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247