"Enfrentaremos o 2º turno com quem o povo decidir", afirma candidato da esquerda vencedor do 1º turno no Equador

Andrés Arauz ainda não sabe quem enfrentará nas urnas devido a um empate técnico pelo segundo lugar. Resultado final só virá em 10 dias, informa a Justiça Eleitoral

Andrés Arauz
Andrés Arauz (Foto: Twitter/Andrés Arauz)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O candidato das forças progressistas e de esquerda à presidência do Equador pela aliança de oposição União pela Esperança (Unes), Andrés Arauz, afirmou nesta terça-feira (9), que enfrentará o segundo turno eleitoral, previsto para o próximo dia 11 de abril, que o povo decidiu.

Em mensagem publicada terça-feira à noite no Twitter, Arauz garantiu: "Eu sempre disse: enfrentaremos no segundo turno quem o povo equatoriano decidir".

“Sempre defenderemos o direito à participação e aspiramos que no marco da total transparência, paz e justiça eleitoral, a vontade popular seja elucidada”, afirmou o candidato da Unes, coalizão apoiada pelo ex-presidente Rafael Correa.

Arauz venceu as eleições realizadas em 7 de fevereiro com 32,06% dos votos, de acordo com  apuração de 90% das urnas. 

No entanto, não pôde evitar o segundo turno eleitoral, marcado para o próximo dia 11 de abril, porque a lei estabelece que 50% mais um dos votos ou 40% devem ser obtidos com uma diferença de pelo menos 10 pontos em relação ao adversário mais próximo.

O candidato pela Unes ainda não sabe quem terá pela frente no segundo turno porque há empate técnico entre Yaku Pérez, candidato do partido indígena Pachakutik, e Guillermo Lasso, do movimento Creando Oportunidades (CREO), em aliança com o Partido Social Cristão.

Pérez tem 20,11% dos votos, enquanto o banqueiro Lasso acumula 19,50% dos votos.

O Conselho Eleitoral Nacional do Equador (CNE) informou que levará cerca de 10 dias para completar a contagem de 10 por cento dos votos restantes, informa a Telesul.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email