Entidade realiza na Bahia congresso em defesa da paz e em solidariedade aos povos agredidos

Realizou-se em Salvador no último fim de semana a 5ª Assembleia Nacional do Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos e Luta pela Paz (Cebrapaz), com representantes de 11 estados da Federação. O ex-deputado Jamil Murad, de São Paulo, foi eleito o novo presidente da organização. Na ocasião foi comemorado o 70º aniversário do Conselho Mundial da Paz (CMP), liderado pela ex-deputada Socorro Gomes

Jamil Murad fala aos delegados do congresso do Cebrapaz
Jamil Murad fala aos delegados do congresso do Cebrapaz (Foto: Cebrapaz/Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Bahia comemorou no último fim de semana os 70 anos do Conselho Mundial da Paz (CMP) e acolheu a 5ª Assembleia Nacional do Cebrapaz, informa o site da entidade.  

Durante o congresso, realizado na sede do Sindicato dos Bancários, Socorro Gomes resgatou a história de fundação do CMP. Por sua vez, a ativista baiana da solidariedade internacional Ivone Souza saudou as delegações estaduais em nome dos ativistas do estado anfitrião.   

O jornalista José Reinaldo Carvalho fez uma intervenção sobre o caráter do Cebrapaz, entidade de luta pela paz mundial, de solidariedade aos povos e anti-imperialista, defendendo que este caráter seja mantido e reforçado.  

Aurino Pedreira dirigente da Central dos Trabalhadores do Brasil (CTB), defendeu que os trabalhadores devem assumir lutas também no âmbito internacional.  

A cônsul-geral de Cuba para a região Nordeste, Milena Piedra, agradeceu a constante solidariedade do Cebrapaz ao povo cubano e relatou o grave acirramento do cerco promovido pelo governo de Donald Trump contra a heroica ilha caribenha, o que dá ainda maior relevo à defesa de Cuba.  

Jamil Murad agradeceu a indicação de seu nome para presidente do Cebrapaz e se comprometeu a levar adiante em sua gestão a luta internacionalista pela paz.   

O Congresso aprovou resoluções de apoio e solidariedade aos países e povos que lutam e resistem na América Latina e Caribe; de solidariedade aos povos de Cuba, Palestina, Saara Ocidental, Síria, Coreia do Norte, e condenou as bases militares estadunidenses e da Otan na América Latina e no Mundo, rechaçando a tentativa dos governos de Bolsonaro e Trump de transformar a Base de Alcântara numa base militar dos Estados Unidos.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247