Espanha detém suspeitos de participar de recrutamento de terroristas

As autoridades espanholas prenderam dois homens e uma mulher com ligações com uma rede de recrutamento e envio de pessoas para se juntarem ao grupo extremista Estado Islâmico, segundo comunicado do Ministério do Interior; os dois homens, de 32 e 42 anos, naturais de Tanger, no Marrocos, residiam na mesma casa em Barcelona, cidade onde foram detidos e a partir de onde promoviam a ideologia extremista do Estado Islâmico; segundo o governo espanhol, os dois utilizavam diferentes plataformas virtuais e redes sociais para captar adeptos e enviá-los às zonas de conflito

As autoridades espanholas prenderam dois homens e uma mulher com ligações com uma rede de recrutamento e envio de pessoas para se juntarem ao grupo extremista Estado Islâmico, segundo comunicado do Ministério do Interior; os dois homens, de 32 e 42 anos, naturais de Tanger, no Marrocos, residiam na mesma casa em Barcelona, cidade onde foram detidos e a partir de onde promoviam a ideologia extremista do Estado Islâmico; segundo o governo espanhol, os dois utilizavam diferentes plataformas virtuais e redes sociais para captar adeptos e enviá-los às zonas de conflito
As autoridades espanholas prenderam dois homens e uma mulher com ligações com uma rede de recrutamento e envio de pessoas para se juntarem ao grupo extremista Estado Islâmico, segundo comunicado do Ministério do Interior; os dois homens, de 32 e 42 anos, naturais de Tanger, no Marrocos, residiam na mesma casa em Barcelona, cidade onde foram detidos e a partir de onde promoviam a ideologia extremista do Estado Islâmico; segundo o governo espanhol, os dois utilizavam diferentes plataformas virtuais e redes sociais para captar adeptos e enviá-los às zonas de conflito (Foto: Romulo Faro)

Da Agência Lusa

As autoridades espanholas prenderam dois homens e uma mulher com ligações com uma rede de recrutamento e envio de pessoas para se juntarem ao grupo extremista Estado Islâmico, segundo comunicado do Ministério do Interior.

Os dois homens, de 32 e 42 anos, naturais de Tanger, no Marrocos, residiam na mesma casa em Barcelona, cidade onde foram detidos e a partir de onde promoviam a ideologia extremista do Estado Islâmico. De acordo com o governo espanhol, os dois utilizavam diferentes plataformas virtuais e redes sociais para captar adeptos e enviá-los para zonas de conflito.

A mulher, de 24 anos, natural de Barcelona, após um processo de radicalização, estava pronta para se juntar ao movimento extremista, acrescenta o comunicado.

A ação contou com o departamento de Informação da Guarda Civil espanhola, em colaboração com unidades da Catalunha e do Comando de Barcelona.

As autoridades tentam agora compreender na totalidade a estrutura desta rede, cujas atividades vão ao encontro das linhas de ação do Estado Islâmico, incluindo atrair mulheres para que sejam incorporadas em diferentes papéis dentro da organização extremista.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247