Especialista russo alerta que quarentena mundial de coronavírus pode durar mais de um ano

Um especialista de uma empresa farmacêutica russa enfatiza a importância de cumprir o regime de isolamento até que seja desenvolvida uma vacina contra o novo coronavírus, um processo que pode levar "entre 12 e 18 meses", avalia

(Foto: Evgenia Novozhenina / Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A quarentena imposta por muitos países para impedir a propagação da pandemia de coronavírus pode durar um ano ou mais, prevê Zajar Leikin, diretor médico da empresa farmacêutica NovaMedika, em entrevista a Russia Today.

O especialista destaca a importância de cumprir o regime de isolamento até que seja desenvolvida uma vacina contra a covid-19, um processo que pode levar "entre 12 e 18 meses". 

O objetivo do isolamento social é evitar que "todos fiquem doentes ao mesmo tempo", diz o médico, apesar de acreditar que "quase todo mundo" vai pegá-lo "mais cedo ou mais tarde".

Além disso, Leikin ressalta que, embora o isolamento de grupos de risco por si só ajude a reduzir o ônus para o sistema de saúde, a quarentena geral é mais eficaz do ponto de vista de "reduzir o ônus para a população", porque os jovens "também ficam doentes".

Até que haja tratamentos aprovados que ajudem a não espalhar o vírus ou "se livrar dele rapidamente", o especialista recomenda que as pessoas "se concentrem na prevenção". 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247