Estado Islâmico assume responsabilidade por atentados no Sri Lanka

O grupo terrorista Estado Islâmico (Daesh), na sigla em árabe) assumiu nesta terça-feira (23) a responsabilidade pelos atentados no Sri Lanka. Entretanto, o grupo Estado Islâmico ainda não forneceu qualquer evidência que comprove a declaração

Estado Islâmico assume responsabilidade por atentados no Sri Lanka
Estado Islâmico assume responsabilidade por atentados no Sri Lanka (Foto: REUTERS/Athit Perawongmetha)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik - O grupo terrorista Estado Islâmico (Daesh), na sigla em árabe) assumiu nesta terça-feira (23) a responsabilidade pelos atentados no Sri Lanka. Entretanto, o grupo Estado Islâmico ainda não forneceu qualquer evidência que comprove a declaração.

No domingo (21), o Sri Lanka foi alvo de uma série de ataques terroristas, que atingiram igrejas e hotéis ao longo do país, causando a morte de ao menos 321 e deixando outras 500 pessoas feridas.

O ministro da Defesa do país anunciou recentemente que a série de explosões foi uma resposta ao ataque a mesquitas na Nova Zelândia contra muçulmanos.

Enquanto isso, a polícia do Si Lanka anunciou que o número de vítimas mortais dos ataques subiu para 321, e que aproximadamente outras 500 estão feridas.

Anteriormente, o governo do país culpou o grupo de extremistas islâmicos, National Thowheed Jamath (NTJ), pelas explosões no país, com o ministro da Defesa, Ruwan Wijewardene, especificando que os atentados do Sri Lanka foram uma resposta aos ataques a mesquitas na Nova Zelândia contra muçulmanos.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247