Estado Islâmico reivindica atentado contra centro cultural em Cabul

O Estado Islâmico reivindicou a responsabilidade por um ataque suicida que deixou dezenas de mortos em um escritório da agência de notícias Afghan Voice e em um centro cultural xiita adjacente em Cabul, afirmou a agência de notícias do grupo, a Amaq, em comunicado; o vice-porta-voz do Ministério do Interior afegão, Nasrat Rahimi, disse anteriormente que ao menos 40 pessoas morreram e 30 ficaram feridas na explosão, a mais recente em uma série de ataques contra meios de comunicação em Cabul

Afegãos inspecionam local de ataque suicida em Cabul, no Afeganistão 28/12/2017 REUTERS/Omar Sobhani
Afegãos inspecionam local de ataque suicida em Cabul, no Afeganistão 28/12/2017 REUTERS/Omar Sobhani (Foto: Leonardo Lucena)

CABUL (Reuters) - O Estado Islâmico reivindicou a responsabilidade por um ataque suicida que deixou dezenas de mortos em um escritório da agência de notícias Afghan Voice e em um centro cultural xiita adjacente em Cabul nesta quinta-feira, afirmou a agência de notícias do grupo, a Amaq, em comunicado.

O vice-porta-voz do Ministério do Interior afegão, Nasrat Rahimi, disse anteriormente que ao menos 40 pessoas morreram e 30 ficaram feridas na explosão, a mais recente em uma série de ataques contra meios de comunicação em Cabul.

Segundo a Amaq, o ataque foi conduzido por um homem-bomba e seguido por três outras explosões na mesma área.

A agência não forneceu nenhuma evidência para sustentar a reivindicação do ataque que aconteceu durante um debate sobre o 38º aniversário da invasão soviética do Afeganistão, país de maioria sunita, no centro social e cultural Tabian, onde muitos dos participantes eram estudantes, segundo testemunhas.

Conheça a TV 247

Mais de Mundo

Ao vivo na TV 247 Youtube 247