Estados Unidos prometem maior pressão sobre Maduro e mais apoio ao golpe

O Departamento do Tesouro dos EUA prometeu endurecer o bloqueio econômico contra o presidente venezuelano Nicolás Maduro e dar mais apoio ao golpe; é o que foi informado pelo Tesouro dos EUA em um comunicado à imprensa, publicado na sexta-feira (25), sem especificar quais medidas serão tomadas a esse respeito

Estados Unidos prometem maior pressão sobre Maduro e mais apoio ao golpe
Estados Unidos prometem maior pressão sobre Maduro e mais apoio ao golpe
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247, com Hispan TV - O Departamento do Tesouro dos EUA prometeu endurecer o bloqueio econômico contra o presidente venezuelano Nicolás Maduro e dar mais apoio ao golpe. É o que foi informado pelo Tesouro dos EUA em um comunicado à imprensa, publicado na sexta-feira (25), sem especificar quais medidas serão tomadas a esse respeito.

O aumento da pressão econômica e financeira é mais um passo para conseguir derrubar o presidente Maduro e transferir o poder para o dpeutado Juan Guaidó, presidente da Assembleia Nacional (AN) da Venezuela, que na última quarta-feira se autoproclamou "presidente interino".

"Os Estados Unidos usarão todas as suas ferramentas econômicas e diplomáticas para garantir que as transações comerciais do governo venezuelano, incluindo as relacionadas às suas empresas estatais e suas reservas internacionais, sejam consistentes com esse reconhecimento", diz a nota do Departamento do Tesouro dos EUA.

O presidente dos EUA, Donald Trump, reconheceu o deputado Guaidó como presidente interino da Venezuela e prometeu usar "todo o peso do poder econômico e diplomático dos Estados Unidos" para alcançar seu objetivo, retirar Maduro do poder. Trumo foi mais longe, afirmando que "todas as opções estão na mesa" em relação às medidas que a Casa Branca adotará em relação à Venezuela.

Notícias veiculadas pela Associated Press (AP) neste sábado (26) revelam que Guaidó preparou a tentativa de golpe na Venezuela em viagens secretas que ele fez em dezembro de 2018 para os EUA, Colômbia e Brasil e com o apoio pessoal de Trump.

Caracas, por sua vez, prometeu neutralizar essa nova conspiração e não permitir a criação de um "governo fantoche" na Venezuela.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247