EUA acabam com regra que permitia residência a milhares de haitianos

O governo de Donald Trump anunciou que não vai renovar o status de proteção temporária (TPS) para mais de 50 mil haitianos com residência legal provisória nos EUA "devido aos notáveis ​​progressos realizados desde o terremoto de 2010 no Haiti"; anteriormente, o Departamento de Segurança Interna dos EUA (DHS) explicou que a decisão de fazer mudanças na política de imigração em relação ao Haiti foi feita após uma revisão completa das condições atuais do país

Trump durante evento na Casa Branca 23/10/2017 REUTERS/Joshua Roberts
Trump durante evento na Casa Branca 23/10/2017 REUTERS/Joshua Roberts (Foto: Giuliana Miranda)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Da Sputnik Brasil

O gabinete presidencial de Donald Trump anunciou que não vai renovar o status de proteção temporária (TPS) para mais de 50 mil haitianos com residência legal provisória nos EUA "devido aos notáveis ​​progressos realizados desde o terremoto de 2010 no Haiti".

Anteriormente, o Departamento de Segurança Interna dos EUA (DHS) explicou que a decisão de fazer mudanças na política de imigração em relação ao Haiti foi feita após uma revisão completa das condições atuais do país. Os especialistas dos EUA acreditam que as "condições causadas pelo terremoto de 2010 não existem mais".

"A Secretária interina da Segurança Interna Elaine Duke anunciou sua decisão de encerrar a designação do Estatuto de Proteção Temporária para o Haiti com uma data efetiva de 18 meses para permitir uma transição ordenada antes que a designação termine em 22 de julho de 2019", disse o comunicado do DHS.

Em maio, o Departamento decidiu fornecer uma extensão de seis meses aos refugiados haitianos. De acordo com o DHS, com a recuperação do devastador terremoto de 2010, quase 98% dos campos de pessoas deslocadas no Haiti encerraram as atividades.

Entretanto, autoridades haitianas e vários legisladores renomados dos EUA pediram que os haitianos permaneçam, citando a atual turbulência política e econômica em um dos países mais pobres do Hemisfério Ocidental.

De acordo com meios de comunicação dos EUA, a maioria das pessoas com status TPS chegou aos EUA ilegalmente. Eles evitaram a deportação de acordo com uma lei dos EUA de 1990 que permite que os imigrantes permaneçam legalmente se existir instabilidade existe em seus países de origem como resultado de catástrofes naturais ou conflitos armados.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247