'EUA agiram de má-fé em Hanói', diz Kim Jong-un

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, disse ao presidente russo, Vladimir Putin, que os EUA "adotaram uma atitude unilateral de má-fé" durante a cúpula em Hanói, no Vietnã; "A situação na Península Coreana e na região está num impasse e chegou a um ponto crítico, no qual pode retornar ao seu estado original, pois os EUA assumiram uma atitude unilateral de má-fé nas recentes negociações, durante a segunda reunião entre EUA e Coreia do Norte", disse Kim em Vladivostok

'EUA agiram de má-fé em Hanói', diz Kim Jong-un
'EUA agiram de má-fé em Hanói', diz Kim Jong-un
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik Brasil - O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, disse ao presidente russo, Vladimir Putin, que os EUA "adotaram uma atitude unilateral de má-fé" durante a cúpula em Hanói, no Vietnã.

"A situação na Península Coreana e na região está num impasse e chegou a um ponto crítico, no qual pode retornar ao seu estado original, pois os EUA assumiram uma atitude unilateral de má-fé nas recentes negociações, durante a segunda reunião entre EUA e Coreia do Norte", disse Kim em Vladivostok, segundo Agência Central de Notícias da Coreia (KCNA).

Kim está na Rússia para reuniões bilaterais com Vladimir Putin sobre paz e segurança regional. Segundo o líder coreano, tudo depende, em última instância, da atitude futura de Washington, informou a KCNA.

Hanói foi palco da segunda rodada de negociações entre os EUA e a República Popular Democrática da Coreia visando a desnuclearização da Península Coreana e a normalização das relações diplomáticas entre os dois países. O primeiro encontro, em Cingapura, em junho passado, e restabeleceu o relacionamento entre Pyongyang e Washington.

Em Hanói, Kim, que suspendeu testes nucleares e de mísseis há mais de um ano e adotou medidas para desmantelar esses programas, tentou negociar a remoção de algumas das sanções de Washington. O seu pedido foi negado pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que insistiu na desnuclearização antes a redução de quaisquer sanções.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247