EUA criam base de 'drones assassinos' nas proximidades da fronteira russa

Em meio às crescentes tensões no Oriente Médio, os EUA implantam um esquadrão de drones MQ-9 Reaper na Romênia, nas proximidades das fronteiras da OTAN com a Rússia

(Foto: Sputnik)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik - Chamado pelos próprios americanos de "hunter-killer" (caçador-assassino), esse tipo de aeronave não tripulada é do mesmo modelo que atacou o general iraniano Qassem Soleimani.

Os MQ-9 Reapers serão operados remotamente a partir da 71ª base aérea em Campia Turzii, noroeste da Romênia, em missões de "apoio aos seus aliados" e "participarão de várias manobras na região", afirmou um comunicado da Força Aérea dos EUA, citado pela agência Sputnik Mundo.

"Esta missão foi totalmente coordenada com o governo romeno. Foi projetada para promover a estabilidade e a segurança na região e fortalecer as relações com aliados da OTAN e outros parceiros europeus", explica o documento.

O "hunter-killer" é um drone de combate que pode ser armado com mísseis de curto alcance. Ele foi usado em diversas operações no Oriente Médio, onde demonstrou um excelente desempenho, principalmente na eliminação de alvos em movimento e, em segundo lugar, como fonte de coleta de informações de inteligência.

Nos últimos anos, a OTAN, liderada pelos EUA, acumulou numerosas forças de combate ao longo das fronteiras russas sob o pretexto de uma ameaça iminente partindo de Moscou. Washington também fortaleceu suas atividades de espionagem nas fronteiras marítimas russas. Kremlin considera essas atividades como uma provocação e alerta que esse tipo de manobra constitui ameaça à segurança na região e no mundo.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247