EUA dizem estar prontos para resolver conflito com Coreia do Norte por meio militar

Secretário de Defesa dos Estados Unidos, general James Mattis, declarou que a sua principal responsabilidade na qualidade do chefe do Pentágono é ter cenários de resolução militar do conflito com a Coreia do Norte; "Estamos prontos", anunciou. antes, o presidente norte-americano, Donald Trump, afirmou que a Coreia do Norte "vai receber fogo e fúria como o mundo nunca viu" se voltar a ameaçar os Estados Unidos; horas depois, o governo de Kim Jong-un anunciou um plano para atacar Guam com mísseis balísticos

Secretário de Defesa dos Estados Unidos, general James Mattis, declarou que a sua principal responsabilidade na qualidade do chefe do Pentágono é ter cenários de resolução militar do conflito com a Coreia do Norte; "Estamos prontos", anunciou. antes, o presidente norte-americano, Donald Trump, afirmou que a Coreia do Norte "vai receber fogo e fúria como o mundo nunca viu" se voltar a ameaçar os Estados Unidos; horas depois, o governo de Kim Jong-un anunciou um plano para atacar Guam com mísseis balísticos
Secretário de Defesa dos Estados Unidos, general James Mattis, declarou que a sua principal responsabilidade na qualidade do chefe do Pentágono é ter cenários de resolução militar do conflito com a Coreia do Norte; "Estamos prontos", anunciou. antes, o presidente norte-americano, Donald Trump, afirmou que a Coreia do Norte "vai receber fogo e fúria como o mundo nunca viu" se voltar a ameaçar os Estados Unidos; horas depois, o governo de Kim Jong-un anunciou um plano para atacar Guam com mísseis balísticos (Foto: Paulo Emílio)

Sputnik - O secretário de Defesa dos Estados Unidos, general James Mattis declarou que a sua principal responsabilidade na qualidade do chefe do Pentágono é ter cenários de resolução militar do conflito com a Coreia do Norte.
"Estamos prontos", anunciou o general respondendo às perguntas da agência Reuters sobre um possível uso da força.

O chefe de Pentágono também destacou que todos entendem que tragédias podem resultar da guerra e que o conflito militar poderá ter "consequências catastróficas".

Mais cedo, nesta terça-feira (8), o presidente norte-americano, Donald Trump, afirmou que a Coreia do Norte "vai receber fogo e fúria como o mundo nunca viu" se voltar a ameaçar os Estados Unidos.

As declarações de Donald Trump provocaram uma resposta quase imediata de Pyongyang. Horas depois, o governo de Kim Jong-un anunciou um plano para atacar Guam com mísseis balísticos.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247